MPPB abre inquérito contra Tatiana Lundgren por suposto enriquecimento ilícito e prejuízo ao erário

Baseado nas “inúmeras irregularidades detectadas pelo Tribunal de Contas do Estado da Paraíba na apreciação das contas da Prefeitura Municipal de Conde no exercício 2014”, o Ministério Público da Paraíba (MPPB), através da Promotoria de Justiça de Conde, resolveu instaurar mais um inquérito contra a ex-prefeita Tatiana Lundgren Corrêa. Desta vez, há possível ato de improbidade administrativa, através de enriquecimento ilícito, prejuízo ao erário e/ou violação de princípios da Administração Pública.

O despacho foi proferido na última quarta-feira (22), e está assinado pela Promotora de Justiça Cassiana Mendes de Sá.

+ Contas de Tatiana Lundgren são julgadas irregulares e TCE imputa débito milionário

+ MP investiga Tatiana Ludgren por contratos com empresa de coleta de lixo superiores a R$ 2,4 milhões

“CONSIDERANDO que o acórdão APL-TC-00137/18 julgou irregulares as contas da ex-prefeita de Conde, Tatiana Lundgren Correa de Oliveira, da ex-gestora do Fundo Municipal de Assistência Social, Valcinete Araujo Melo, e do ex-gestor do Fundo Municipal de Saúde, José Francimar Veloso”, argumenta o MPPB.

+ Licitações de obras na gestão Tatiana está sob suspeita de irregularidades e MPPB investigará

De acordo com o despacho, esta ação é especificamente em relação às contas da Prefeitura de Conde referente ao exercício do ano de 2014.

Dentre as determinações do inquérito, há um destaque para o item 3: “Certifique-se a existência de procedimento específico apurando cada uma das irregularidades detectadas pelo TCE/PB”.

+ Tatiana Lundgren teria usado laranjas para comprar pousada em Conde e MPPB investigará

Veja documento