Publicidade
Política

Reitora da UFPB sobre corte de recursos na instituição: “uma hora ela vai parar”

Margareth Diniz disse que verba que será cortada é usada para o funcionamento do dia-a-dia da instituição

A reitora da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), Margareth Diniz, viu com perplexidade o anúncio do novo ministro da Educação, Abraham Weintraub, de que o Governo Federal irá cortar 30% dos recursos de todas as universidades públicas brasileiras. Margareth disse que essa verba afetará diretamente o dia-a-dia do funcionamento da instituição.

- Continua depois da publicidade -

“Vejo com perplexidade porque os recursos de custeio são os recursos que viabilizam as atividades da universidade no seu dia-a-dia. Nós pagamos energia, água, telefone com esses recursos. Além disso, a terceirização: motoristas, vigilantes, limpeza, recepção, portaria, tudo e de fato vai fazer falta uma hora”, lamentou.

Segundo Margareth, ela já está acostumada com o contingenciamento financeiro nos últimos anos, porém, era possível adequar porque as verbas eram usadas em investimentos e obras. Com o novo corte, ela prevê que a UFPB irá literalmente parar.

“A gente fez uma adequação que era possível porque não era um montante tão significativo e não era nesta parte do custeio. Então, por exemplo, tivemos que contingenciar nosso recurso de capital. De compra de equipamentos, obra e investimentos. Mas o custeio, o dia-a-dia da instituição, uma hora ela vai parar”, previu.

Comente

Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
Facebook, Twitter e Youtube.

Interaja com o Paraíba Já:
E-mail: [email protected] | WhatsApp: (83) 98176 - 1651

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar