Publicidade
Política

Quatro partidos divulgam nota de solidariedade à deputada Estela Bezerra

PMN, PT, PSOL e o próprio PSB, alguns através do diretório feminino, outros da presidência, lamentam postura do radialista

Após a discussão entre o radialista Nilvan Ferreira e a deputada estadual Estela Bezerra (PSB), na quinta-feira (16), quatro partidos emitiram notas de solidariedade à parlamentar socialista. Além do próprio PSB, legenda a qual Estela é filiada, PT, PSOL e PMN se manifestaram sobre o episódio.

- Continua depois da publicidade -

Leia abaixo na íntegra as notas:

PSB

A Secretaria Estadual de Mulheres do PSB da Paraíba se solidariza com a deputada estadual socialista, Estela Bezerra, que foi desrespeitada pelo radialista, Nilvan Ferreira, no programa Correio Verdade, na tarde desta quinta-feira, 16.

Nós, mulheres paraibanas, estamos perplexas com a forma com que o apresentador se referiu à parlamentar, bem como sobre o tom autoritário, agressivo e machista que o mesmo usou para com a deputada, gritando a todo o momento e não a deixando se pronunciar.

Como alguém convida uma entrevistada a seu programa e a destrata desta forma? Ou foi para isso que a convidou?

Há dias, outras pessoas, que se auto-declaram jornalistas, vêm atacando a deputada Estela Bezerra, em seus sites e blogs, com palavras que atentam a sua reputação, a exemplo de “histérica”, “descontrolada”,  “perturbada”.  Adjetivos que sempre são usados por machistas para desqualificar o trabalho de uma mulher, principalmente, quando esta se impõe e ocupa lugar de poder na sociedade.

Percebemos que estes ataques à deputada Estela Bezerra têm acontecido de maneira orquestrada e sistemática por pessoas que servem a grupos políticos na Paraíba e atuam contra a Democracia, se arvorando como defensores da moral, mas que na prática, defendem seus próprios interesses e atuam contra o povo paraibano.

Sabemos que o que está em jogo não é a fala da deputada Estela, mas sim, o ataque a um projeto político vitorioso liderado peloPSB e que mudou a realidade da vida de paraibanos e paraibanas.  Em outras palavras, mudaram as relações de poder na política do nosso estado, eis o cerne da questão. Gritar, se exasperar, é apenas pano de fundo para o cenário midiático!

As atitudes do senhor  Nilvan Ferreira vão de encontro ao que é fazer jornalismo e revelam a sua não qualificação para ocupar o posto de apresentador de um programa de rádio, que tem como objetivo principal transmitir notícias para a população, cumprindo todos os requisitos básicos do fazer jornalístico. Mas, o que vimos nesta quinta feira durante o programa Correio Verdade, do Sistema Correio de Comunicação, foi um ataque misógino a uma mulher, a qual lhe foi negado o direito de fala!

Isso gera desinformação e desqualifica o debate, ficando em um jogo raso de interesses escusos. Até sensacionalismo tem limite!

Toda nossa solidariedade à companheira Estela Bezerra e nosso repúdio às práticas autoritárias e de ódio às mulheres, que têm invadido os meios de comunicação na Paraíba!

João Pessoa, 16 de maio de 2019

Valquíria Alencar
Secretária Estadual de Mulheres do PSB/PB
Membro da Secretária Nacional de Mulheres do PSB

PT

A Secretária Estadual de Mulheres e a Direção Estadual do PT vem a público se solidarizar com a deputada estadual Estela Bezerra (PSB), pela violência verbal sofrida, nesta quinta-feira (16), por parte do radialista Nilvan Ferreira, do Sistema Correio de Comunicação.

Repudiamos esse tipo de atitude, que de nada tem de jornalismo político, ao qual o programa radiofônico se propõe. Muito pelo contrário, a atitude de Nilvan diante de uma mulher e de uma representante do povo, legitimamente eleita, foi uma atitude desprezível de caráter machista, aética, autoritária, de violência e de extrema falta de educação.

Nilvan propaga a onda de perseguição e de mau caratismo de setores da imprensa brasileira, que vem desqualificando e criminalizando a esquerda brasileira e os Movimentos Sociais.
A deputada Estela é uma das parlamentares mais competentes e atuantes da Paraíba, não merece passar por esse tipo de constrangimento e ataque. Tem nosso total apoio e solidariedade!
 
#MachistasNãoPassarão

Zezé Béchade
Secretária Estadual do PT/PB
 
Jackson Macêdo
Presidente Estadual do PT/PB

PSOL

Não vou entrar na celeuma da Operação Calvário, até mesmo porque nosso partido, desde 2011, luta contra a privatização da saúde na Paraíba e denuncia os desmandos do Governo e da Cruz Vermelha no Trauma. Contudo, não vamos antecipar condenações, neste caso exigimos que o trâmite das investigações seja breve e não se estenda até as eleições do próximo ano, como se a oposição de direita não tivesse seus escândalos para chamar de seu (Concorde, Lagoa, para citar só dois).

Aqui quero tratar da postura desequilibrada como o radialista Nilvan Ferreira tratou a Deputada Estela Bezerra e os ouvintes da Rádio Correio ao ser lembrado de um processo que o envolvia. Nilvan não manteve a conduta mínima que deveria ser exigida de uma radialista e não é a primeira vez que isso ocorre. No ano passado fomos, eu e Guilherme Boulos, convidados para uma entrevista do programa de Nilvan (sim, parece dono) e ao chegar fomos tratados de forma desrespeitosa e desconfiados pelo apresentador. As posições ideológicas do apresentar e sua postura pessoal, definitivamente, não ajuda ao debate democrático equilibrado.

Quero deixar nosso repúdio aos gritos de Nilvan e parabenizar o Victor Paiva por não ter entrado na onda do desequilíbrio e tentar acalmar os ânimos do colega. Claro, também quero prestar nossa solidariedade a Deputada Estela Bezerra, que se portou de forma tranquila e equilibrada, mesmo não tendo seu direito de fala respeitado, algo típico das posturas machistas impregnadas em nossa sociedade.

Enquanto a imprensa cumprir o papel político e não de informação, sempre existirão os Nilvans e Sikeras desrespeitando a população paraibana e brasileira. A democratização da mídia é urgente para fortalecer nossa democracia.

Tárcio Teixeira
Presidente do PSOL/PB

PMN

A violência contra as mulheres tem várias faces e modus operandi! Hoje a Paraíba viu e ouviu, em cadeia de rádio, uma dessas práticas violentas, quando o radialista Nilvan Ferreira atacou, de modo virulento e desrespeitoso, a deputada Estadual Estela Bezerra, impedindo-a de falar, com espantosa violência.

Um ato de misoginia que tem nome nos estudos internacionais sobre a patologia do machismo. É o manterrupting – quando um homem interrompe insistentemente uma mulher, de modo que não consiga falar ou completar sua frase.

Desprovido de conduta ética praticou um radialismo sem precedentes na história da comunicação. Atacou uma entrevistada que houvera sido convidada ao seu programa, afastando por completo a ética.

Lamentamos a atitude, que faz ecoar a trágica prática da violência contra as mulheres, depõe contra a importante tarefa de bem informar e reverbera a misoginia, o machismo e a violência como conduta patológica, que impede a sociedade de atingir uma cultura de paz.

Nossa solidariedade à deputada e a todas as mulheres que sofrem constantemente esses ataques! Seguimos na luta, por todas!

João Pessoa, 16 de Maio de 2019.

LÍDIA MOURA
Secretaria Estadual de Mulheres/PMN-PB

Comente

Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
Facebook, Twitter e Youtube.

Interaja com o Paraíba Já:
E-mail: [email protected] | WhatsApp: (83) 98176 - 1651

Redação Paraíba Já

Fundado em maio de 2010, o Paraíba Já é um portal de notícias sediado em João Pessoa (PB), que tem compromisso com a verdade, fazendo um jornalismo de qualidade e relevância social.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar