- Publicidade -
Política

Julian Lemos opera Mensalão dos Bolsonaro, diz presidente do PSOL na PB

Após a divulgação de áudios que revelam a oferta de cargos em troca do apoio de deputados à reforma da Previdência proposta pelo governo Bolsonaro, o presidente estadual do PSOL na Paraíba, Tárcio Teixeira divulgou uma nota, neste sábado (16), afirmando que o deputado federal Julian Lemos (PSL) opera um mensalão dos Bolsonaro no estado.

- Continua depois da publicidade -

“O velho toma lá, dá cá; o conhecido eles pagam e os deputados votam”, diz Tárcio em trecho da nota.

Ele ainda ressalta que a “deforma da previdência não pode passar, a aposentadoria do povo não pode ser destruída, menos ainda por essa velha forma de fazer ‘política’, nada republicana”.

Confira nota na íntegra:

“Todos/as já perceberam que segue a farra na estrutura do Governo Federal, nada mudou de Temer para cá, ao contrário, piorou.

A bomba da vez é tentativa de comprar voto de deputado para aprovação da reforma da previdência (ou deforma da previdência, como prefiro chamar) com cargos na estrutura do Governo. A denuncia envolvendo o áudio de Julian Lemos (PSL/PB) nada mais é que a revelação do mensalão dos Bolsonaro, tendo um deputado paraibano como operador. Sim, o velho toma lá, dá cá; o conhecido eles pagam e os deputados votam.

A estrutura dos cargos envolve orçamento público a ser gerido pelo deputado que vendeu seu voto para acabar com a aposentadoria do povo.

Não bastasse as perigosas relações com a milícia, o laranjal e o entreguismo do patrimônio brasileiro, agora vem o Mensalão do PSL e do Governo Bolsonaro.

A deforma da previdência não pode passar, a aposentadoria do povo não pode ser destruída, menos ainda por essa velha forma de fazer “política”, nada republicana”.

Comente

Redação Paraíba Já

Fundado em maio de 2010, o Paraíba Já é um portal de notícias sediado em João Pessoa (PB), que tem compromisso com a verdade, fazendo um jornalismo de qualidade e relevância social.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar