O Bradesco tem investido fortemente na qualidade do atendimento dos novos clientes. Um dos diferenciais do banco disponibilizado durante o período da formalização das contas dos servidores do Estado da Paraíba tem sido o atendimento prestado aos clientes com deficiência.

Nos principais polos, o banco preparou estruturas especiais para receber pessoas com deficiência motora ou pouca mobilidade. Além disso, o Banco realizou cerca de 160 atendimentos domiciliares para Servidores impossibilitados de deslocamento, traduzindo a empatia do Bradesco pelos seus novos clientes. O objetivo é garantir a melhor experiência.

O Bradesco calcula que, até o final do processo da formalização das contas, cerca de 1.500 servidores com algum tipo de deficiência serão atendidos em suas estruturas.

Outra iniciativa foi trazer profissionais capacitados para atender este público. “A gente trabalha identificando o cliente que precisa de um atendimento especial e oferecendo autonomia para ele. Nosso objetivo é que ele consiga ser independente no que diz respeito à conta dele, dando todo suporte necessário. Eu como deficiente visual sei bem como são as dificuldades que a gente enfrenta. Hoje eu faço um trabalho que, como cliente, gostaria de receber”, comenta Viviane Ferreira, funcionária da área de acessibilidade do Banco.

O servidor José Daniel de Carvalho Lira, que é deficiente auditivo, conta como foi sua experiência: “Foi a primeira vez que entrei num banco e tinha um intérprete de Libras para me explicar todo o processo de abertura da conta até os canais digitais. Isso é muito importante para gente, pois sempre sofremos com a dificuldade de comunicação. É muito bom quando tem alguém para ajudar e fazer esse meio de campo. Isso faz com que pessoas como eu queiram ficar no Bradesco”.

A responsabilidade do Bradesco com acessibilidade não é recente. Desde 1998 o banco disponibiliza gratuitamente o Virtual Vision (leitor de telas que verbaliza o conteúdo apresentado em texto). O Banco também disponibiliza cartões em alto-relevo, extrato e kit em braile com fonte ampliada, token DV (disposto de segurança eletrônico que gera e verbaliza as senhas numéricas e pode ser solicitado nas agências), entre outras soluções.

Inclusão social por meio da educação

A Fundação Bradesco é uma das maiores redes privadas de ensino formal, gratuito e de qualidade no País. Entidade sem fins lucrativos que tem como objetivo proporcionar igualdade de oportunidades por meio do ensino, mantém 40 escolas próprias, instaladas em regiões menos favorecidas em todos os estados e no Distrito Federal.

Na Paraíba, a Fundação Bradesco está presente desde 1989. A unidade atende alunos de Educação Infantil, Ensino fundamental e Médio, Educação Profissional Técnica de Nível Médio e Educação de Jovens e Adultos dedicada à geração de emprego e renda, no bairro Conjunto Valentina Figueiredo, em João Pessoa.

Além do ensino formal, da Educação Infantil ao Ensino Médio, são oferecidos também alimentação, assistência médico-odontológica, material escolar e os uniformes, gratuitamente.

Em 2016, a instituição beneficiou mais de 100 mil alunos. Trata-se de um dos maiores programas socioeducacionais promovidos pelo setor privado no mundo.

Educação financeira

O Bradesco promove ações de educação financeira para clientes e não clientes, respeitando as características de cada localidade, com o objetivo de contribuir para a cultura de uso racional do dinheiro e do crédito responsável, instruindo a população sobre a importância do controle de gastos, do orçamento familiar e dos comparativos de taxas de empréstimos e investimentos, além de dicas para superar problemas financeiros.

No site do Bradesco (banco.bradesco) são disponibilizados cursos on-line gratuitos em diferentes áreas para clientes e não clientes do Banco. Entre eles, estão os cursos de Informática, Planejamento e Orçamento Empresarial, Finanças Pessoais e Responsabilidade Social Empresarial e Gestão Ética.

Camara Municipal