- Publicidade -
Entretenimento

Justiça condena Globo a indenizar vítima de pegadinha em programa de Huck mesmo após a morte

Emissora terá de pagar R$30 mil aos familiares do professor, já que o caso aconteceu em 2013, mas Rímola faleceu em 2015

Por decisão do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, a Globo foi condenada a indenizar Ricardo José Rímola por uso indevido da sua imagem e dano moral. A emissora terá de pagar R$30 mil aos familiares do professor, já que o caso aconteceu em 2013, mas Rímola faleceu em 2015.

- Continua depois da publicidade -

A decisão da Justiça saiu após quatros anos do falecimento do autor da ação, conforme apuração do Notícias da TV, do UOL. Rímola foi vítima de uma pegadinha no quadro X100, do Caldeirão do Huck.

Luciano Huck também era réu na ação, mas o juiz Leonardo Grandmasson Ferreira Chaves decidiu que o apresentador não possui “ingerência na produção do programa, ostentando apenas a qualidade de apresentador”.

A pegadinha multiplicava o valor das moedas que a pessoa tivesse no bolso por mil, caso a vítima aceitasse trocar de camisa com um ator, que abordava os participantes em uma praça da capital fluminense. Detalhe, a camiseta estava manchada com caneta azul. Enquanto isso, Huck aguardava em uma Van para premiar o vencedor.

Rímola foi uma das pessoas que não aceitaram fazer a troca. Mesmo assim, dois produtores do Caldeirão pediram ao professor para autorizar o uso da sua imagem, o que também foi recusado. Apesar de Ricardo preferir não aparecer no programa, suas imagens foram transmitidas. As informações são do Isto É.

Comente

Redação Paraíba Já

Fundado em maio de 2010, o Paraíba Já é um portal de notícias sediado em João Pessoa (PB), que tem compromisso com a verdade, fazendo um jornalismo de qualidade e relevância social.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar