Dirigentes selam acordo e paz volta a reinar no Botafogo-PB, revela site

Conforme o Globo Esporte, oposição e situação teriam decidido trabalhar juntos até a eleição para a escolha da nova diretoria executiva do clube

Reportagem do jornalista Pedro Alves publicada no site do Globo Esporte (GE), na manhã desta quinta-feira (27), revela que o clima tenso fora dos gramados no Botafogo-PB caminha para uma pacificação.

Conforme a reportagem, dirigentes de oposição e situação no clube teriam selado um pacto para trabalhar juntos até a eleição para a escolha da nova diretoria executiva do Belo, programada para acontecer em outubro deste ano.

Clique aqui ou leia abaixo a matéria completa:

Oposição do Botafogo-PB sela acordo com diretoria e vai integrar final de gestão de Sérgio Meira

A reta final da gestão do presidente do Botafogo-PB, Sérgio Meira, deve ter um ambiente diferente do enfrentado pelo mandatário nos últimos meses. É que, após muitas conversas entre oposição e situação, os grupos políticos do clube entraram em um acordo e vão trabalhar juntos até a eleição do clube, que pode caminhar para um pleito sem batida de chapa. Interlocutor dos diálogos pelo lado da oposição, o advogado Alexandre Cavalcanti deve assumir a vice-presidência de futebol.

Há algumas semanas, ele e Sérgio Meira, ambos considerados conciliadores, realizaram vários encontros, na busca de selar uma paz entre os lados políticos do clube, que até o momento viviam em tensão. Esse ambiente mais conturbado era constituído por trocas de acusações de Breno Morais, que segue na oposição, e Sérgio Meira, atual presidente.

Ambos não sentaram na mesma mesa nesse processo. Apesar disso, Breno acompanhou de perto as tratativas, comandadas pelo lado da oposição por Alexandre Cavalcanti, outro líder do grupo e possível candidato nas eleições de outubro. A propósito, pelo que apurou o GE, o acordo entre os dois lados não passa pleito de outubro, que ainda pode ter batida de chapas, embora essa possibilidade, antes muito mais clara, comece a ter um pouco menos de força.

Foram alguns encontros entre os dois lados. Propostas e contrapropostas. Depois de muito diálogo, ficou definido que a oposição vai ficar responsável pelo departamento de futebol até as eleições. Além disso, outros nomes ligados ao grupo político vai auxiliar o atual vice-presidente financeiro, Pedro Ruffo, na pasta. Essas duas eram as principais exigências feitas a Sérgio Meira, que acabou por aceitar o acordo.

Ao GE, Sérgio Meira foi sutil e se limitou a dizer que as conversas seguem acontecendo. Já Alexandre Cavalcanti, em contato com a reportagem, revelou que as negociações estão avançadas e que, verbalmente, o acordo foi selado.

– Houve um acordo, mas ainda depende de uma assinatura da ata. Agora estou aguardando Sérgio para que haja essa assinatura. Com referência à eleição, ficou acordado que só discutiremos daqui a 30 dias. O principal foco do momento é recuperar o time, resolver o problema imediato. O clube e a torcida precisam estar acima dos interesses de situação e oposição – avaliou o dirigente.

A expectativa é que o acordo possa ser oficializado nesta quinta-feira. Na sexta-feira, o Botafogo-PB encara a Jacuipense pela 4ª rodada da Série C do Campeonato Brasileiro. Atualmente, com apenas um ponto em três jogos, o Belo é o vice-lanterna do Grupo A e figura na zona de rebaixamento da competição.

Comente