Agentes de Saúde de JP se revoltam com ‘desconhecidos’ na lista de gratificações

Os agentes de endemias foram até a Câmara Municipal de João Pessoa, nesta terça-feira (20), protestar pedindo o pagamento de uma gratificação do Governo Federal, que não foi repassada pela Prefeitura. O líder do prefeito, Milanez Neto (PTB), afirmou que vai ser feita uma reunião às 17h com o secretário de Saúde, Adalberto Fulgêncio, os agentes de endemias e a Câmara Municipal.

A presidente do Sindicato de Agentes de Endemias de João Pessoa, Célia Marques, comentou em entrevista ao Sistema Arapuan que essa gratificação vem uma vez por ano e teria chegado desde 28 agosto e já era para ter sido repassada. “O secretário de Saúde está segurando a gratificação que é de R$ 1.300,00 para agente ambiental. Semana passada ele quis diminuir para R$ 300,00 e ficar com os outros mil, agora sabemos do líder do prefeito que ficaria em torno de R$1.100,00. Perderíamos R$ 200,00 e o recado foi que ou ficaríamos com isso ou nada”, disse.

Publicidade
ALPB

Além disso, Célia também reclama que foram incluídas na lista das pessoas que receberiam gratificação, 144 nomes. “Não sabemos quem são essas pessoas, elas não trabalharam ano passado para receber esse dinheiro. Vão receber de mão beijada”, acusou.

O vereador Milanez Neto, por sua vez, afirmou que a decisão foi encaminhada para a casa e discutida com os agentes de endemias, além de ser balizado por lei federal e municipal. “É um projeto de metas e as metas não só são atingidas pelos agentes de endemias, Célia sabe tão bem quanto eu, envolve outros funcionários que fazem a saúde do município”, afirmou.

Milanez também falou que a discussão sobre os nomes incluídos na lista será feita na secretaria em reunião ainda nesta terça-feira. Questionado se as gratificações estariam indo para supostas pessoas que trabalharam na campanha pelo governo do Estado esse ano, o vereador apenas afirmou que “acha que todo mundo trabalho em campanha e defendeu seus pontos de vista. Tenho certeza que Célia também, não sei se essas 144 pessoas trabalharam ou porque, mas tenho certeza que votamos e escolhemos nossos candidatos que achávamos que eram melhores”, disse, mas não respondeu a pergunta.

Às 17h está marcada uma reunião com o secretário Adalberto Fulgêncio para se discutir qual a realidade do pagamento e tentar fazer um acordo com a categoria, “como foi feito na semana passada”, finalizou.

Comente

Camara Municipal

Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
Facebook, Twitter e Youtube.

Interaja com o Paraíba Já:
E-mail: [email protected]