Comerciantes e turistas constatam que pontos turísticos de JP estão abandonados

0

A Câmara Empresarial de Turismo da Paraíba deve discutir em sua próxima reunião uma série de gargalos que têm prejudicado a imagem do turismo praticado em João Pessoa. Na última sexta-feira, durante a realização de um city-tour pela cidade, passando pelos pontos turísticos entre a orla marítima e o centro da capital paraibana, ficou evidenciado que há muitos problemas e que têm provocado reclamações dos turistas.

A proposta do city-tour era conhecer os roteiros e ter a sensação que um turista sente ao conhecer os principais pontos turísticos da cidade. Logo na primeira parada, no Farol do Cabo Branco, ficou evidente o abandono do local pelas autoridades públicas. Não há policiamento, as áreas interditadas prejudicam o visual do local e não há o básico, como banheiro público, muito menos água para, pelo menos, lavar as mãos.

A artesã Rocilda Costa, que comercializa artesanato há mais de 35 anos naquela área, lamenta o estado do local que, segundo ela, deixou de ser um atrativo especial para os turistas. Além de reclamar da crise, que provocou queda nas vendas, Rocilda disse que muitos turistas reclamam da aparência do local. “As autoridades abandonaram o Farol do Seixas e está nos deixando envergonhados com tanta reclamação dos turistas”, revela a artesã.

A gaúcha Isandra, que estava com o marido Anderson na loja da artesã, confirmou que o local carente de infraestrutura. “Deveriam investir mais, cuidar desse local. É uma pena que esteja assim. Entendo o perigo que as pessoas correm junto à barreira, mas o visual faz parte do conjunto. Se não podemos nos aproximar, o passeio aqui deixa de ser completo”, reclama a turista.

Se em cima (no Farol do Cabo Branco) está ruim, embaixo, na Ponta do Seixas, no extremo oriental das Américas, está uma calamidade. Pelo menos foi essa a impressão do grupo da Câmara Setorial. Não há visão da praia, que foi encoberta por barracas que abrigam bares que seguem até a areia, mas com um aspecto de uma favela preste a cair. A precariedade das barracas impressiona, também pela completa falta de higiene.

Segundo o guia de turismo que acompanhou o grupo, José Carlos, poucas empresas de receptivo levam turistas para o local, que também carece de segurança. Os poucos turistas são levados pelos bugueiros, mas apenas de passagem, já que está na rota do passeio rumo ao litoral sul da Paraíba. “Uma pena, porque aqui poderia ser uma área melhor explorada, já que é reconhecida como a mais oriental das Américas, marca que só temos aqui na Paraíba”.

Informações Turismo em Foco.

Comente

Camara Municipal

Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
Facebook, Twitter e Youtube.

Interaja com o Paraíba Já:
E-mail: [email protected]

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here