Após repercussão negativa, Lira pede cancelamento de lei que proibia porte de armas brancas

0

O senador paraibano Raimundo Lira (PMDB) protocolou a retirada do projeto de lei Nº 320/2015, que visava punir o porte de armas brancas, a exemplo de facas, estiletes e tesouras. Segundo o parlamentar, “a proposta teve uma interpretação equivocada por parte da imprensa e de setores que trabalham ou utilizam objetos como tesouras, facas, em atividades diárias”.

A matéria proposta por Lira em 2015 ganhou visibilidade na semana passada, quando foi aprovada pela Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) do Senado. Porém, a repercussão foi em sua maior parte negativa. No site do Senado, a enquete da proposta contava com 14.878 desaprovações populares contra apenas 155 aprovações (na hora da publicação desta reportagem).

Além disso, um youtuber famoso, o Otário Anonymous do Canal do Otário, fez um vídeo ironizando a proposta do senador, dizendo que “só falta agora criminalizarem o uso de estilingues, da pedra, do martelo, do garfo, de cordas, alicate e até dos carros. Afinal de contas, tudo isso pode ser usado como arma”.

Segundo a assessoria de Lira, o projeto visava punir somente quem utilizava armas brancas para cometer crimes, tendo em vista “o aumento do uso desses artefatos, principalmente em assaltos aos pedestres e ao transporte público, mas entende que é preciso esclarecer e dialogar para atender aos verdadeiros anseios da população”.

Porém, reconhece que é preciso esclarecimentos e diálogos com a população para compreender seus verdadeiros anseios.

Leia a nota na íntegra:

O Senador Raimundo Lira está sempre atento às demandas da sociedade paraibana e brasileira. Pensando nisso, protocolou a retirada do projeto de Lei Nº 320/2015.

O projeto visava punir somente àqueles que utilizam armas brancas para cometer crimes. Porém, a proposta teve uma interpretação equivocada por parte da imprensa e de setores que trabalham ou utilizam objetos como tesouras, facas, em atividades diárias.

O Senador ressalta que nos últimos anos, temos visto o aumento do uso desses artefatos, principalmente em assaltos aos pedestres e ao transporte público, mas entende que é preciso esclarecer e dialogar para atender aos verdadeiros anseios da população.

O Senador que mais trabalha pela Paraíba continua firme na luta para trazer mais tranquilidade para os paraibanos e vai buscar, junto com a população, ideias que possam reforçar a segurança para todos. Assim, foi suspensa a tramitação do projeto e, portanto, não será mais aprovado.

Comente

Antares

Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
Facebook, Twitter e Youtube.

Interaja com o Paraíba Já:
E-mail: [email protected]

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here