Vereador assassinado em Natuba foi perseguido após ser atingido; assista

O vereador assassinado, na sexta-feira (3), na porta da Câmara Municipal de Natuba, no Agreste paraibano, foi perseguido por alguns metros por um dos bandidos após ser atingido e recebeu outros disparos. A dupla, que chegou em uma moto, ainda conversou com o parlamentar antes de efetuar os tiros. Duas pessoas estavam próximas ao vereador no momento que um dos homens começou a atirar. Uma câmera de vigilância de uma loja próxima ao local registrou o caso.

Assista:

Investigações

O Governo do Estado divulgou uma nota, ainda na sexta-feira, onde informou que está apurando o caso, através da Secretaria de Segurança Pública, e que testemunhas já haviam sido ouvidas. Na oportunidade, também lamenta a morte do parlamentar. Confira nota:

As diligências para apurar o homicídio que teve como vítima o vereador Antônio Sobrinho, mais conhecido como Antônio do Cartório, na cidade de Natuba, estão em andamento e testemunhas do crime já foram ouvidas. O Governo do Estado lamentou a morte do parlamentar e determinou o empenho de todos os esforços e recursos disponíveis por parte da Polícia Civil para localizar e prender os responsáveis pelo assassinato.

O Núcleo de Homicídios e o Grupo Tático Especial (GTE) da Polícia Civil na área da Delegacia Seccional de Queimadas são os responsáveis pela investigação do homicídio, que aconteceu em frente à Câmara Municipal, quando dois homens em uma moto abordaram o parlamentar, desferindo disparos de arma de fogo.

Os delegados Iasley Almeida (Delegacia Seccional de Queimadas) e João Joaldo (Núcleo de Homicídios) estão presidindo o inquérito.

O caso

O vereador Antônio Sobrinho, conhecido como Antônio do Cartório (PDT), foi assassinado na manhã da sexta-feira (3). O crime aconteceu na porta da Câmara Municipal de Natuba, no Agreste paraibano.

De acordo com informações, o parlamentar tinha acabado de participar da sessão na Casa Legislativa e ao sair do local foi abordado por dois homens em uma moto que perguntaram o seu nome. Quando ele confirmou que se chamava Antônio, imediatamente os bandidos começaram a atirar.

O vereador foi atingido por cinco tiros. Ele chegou a ser socorrido, mas não resistiu aos ferimentos e faleceu. A polícia não havia identificado nenhum suspeito do crime até o momento da publicação desta matéria.

Comente