Publicidade
Cultura

Unidades socioeducativas recebem sarau poético “A Força da Mulher”

Atividades vem sendo desenvolvidas pela Fundação Desenvolvimento da Criança e do Adolescente “Alice de Almeida” – Fundac

Homenagear as mulheres é a proposta do Sarau Poético “A Força da Mulher”, que a Diretoria Técnica da Fundação Desenvolvimento da Criança e do Adolescente “Alice de Almeida” – Fundac vem realizando nas unidades socioeducativas do Estado. E é por meio dessa ação que a cantora Lilian Medeiros (funcionária da Fundac) vem apresentando um pouco do seu dom, durante as visitas aos socioeducandos. O Sarau teve início nesse final de semana no Lar do Garoto e Abrigo Provisório, em Lagoa Seca, e alegrou os que fazem a socioeducação nas unidades e as mulheres que fazem parte das famílias dos socioeducandos.

- Continua depois da publicidade -

O sarau “A Força da Mulher”, que conta com a parceria da Escola Cidadã Integral Socioeducativa e das direções das Unidades Socioeducativas do Estado, evidencia o papel da mulher no processo desafiador da socioeducação, mulheres trabalhadoras que dedicam seu tempo e a sua profissão na melhoria por garantia de direitos e na construção de uma sociedade mais digna na qual a mulher tenha seu espaço respeitado.

Segundo Nilton Santos, coordenador do eixo Esporte, Arte e Cultura da Fundac, as músicas do sarau são como uma voz de resistência contra os abusos da cultura do patriarcado e contra a dominação ideológica que tenta impor regras ao corpo da mulher. “O evento poético saúda diversas mulheres que marcaram épocas e que fizeram história no enfrentamento das opressões entre elas: Mariele Franco, Dandara, Olga Benário, Elza Soares, Elizabete Teixeira, Margarida Maria Alves, Anastácia, Anita Garibaldi e também todas as mulheres que atuam na socioeducação”, disse Nilton.

Em cena a cantora Lilian Medeiros convida por meio de sua música a refletir sobre os diversos aspectos políticos que são empregados para dominação das mulheres com uma apresentação musical com letras que lembram as lutas de várias mulheres contra o machismo e as opressões sociais as quais as mulheres são submetidas.

“A Fundac abre o mês de março com essa simples e carinhosa homenagem às mulheres que fazem parte da vida dos socioeducandos. Sem dúvida, essas mulheres são pilares no processo de reflexão e de transformação de vida de cada adolescente e jovem que hoje se encontra em privação de liberdade. A essas mulheres fortes e resistentes todo nosso agradecimento e reconhecimento pela parceria e luta constante para transformar vidas”, disse Waleska Ramalho, diretora técnica da Fundação.

Para Lilian Medeiros, participar desses saraus poéticos nas unidades socioeducativas do estado da Paraíba  tem sido uma experiência única.  “Poder compartilhar com as famílias e com os socioeducandos o meu amor pela música, ao mesmo tempo em que homenageamos a força dessas mulheres: mães, tias, primas… durante as visitas é uma sensação inexplicável. Sinto-me honrada, enquanto cantora, em contribuir com o desenvolvimento cultural desta Fundação. Façamos sempre o melhor pela socioeducação, pois quando fazemos o que amamos e acreditamos o pesado torna-se leve”, disse Lilian, agradecendo a toda equipe Fundac/Ditec pelo apoio e confiança no seu trabalho.

“Foram dois dias muito felizes no Lar do Garoto, um grande evento em alusão ao mês da mulher. Tivemos um emocionante show com a talentosa Lilian, com a participação de alguns socioeducadores que são músicos. Nossos sinceros agradecimentos ao Governo do Estado, à Sedh, à Fundac, e à Ditec pelo importante suporte de sempre. Meu muito obrigado pela presença de todos!”, disse Luiz Antônio, diretor do Lar do Garoto.

O Sarau contou ainda com a participação do músico Nilson Matos (supervisor do Lar do Garoto), que acompanhou a cantora Lilian com voz e teclado; Márcio Antônio (vice-diretor da Unidade); Cida Pereira (coordenadora do eixo Família); e Rafael Honorato (coordenador do eixo Educação); da equipe técnica da Unidade: Socorro Carvalho (coordenadora), Maria das Graças Dantas Barbosa e Edineide Nóbrega do Rêgo, além do advogado Alysson Filgueira e dos socioeducadores de plantão.

Certificação

Durante o sarau poético “A Força da Mulher”, 10 adolescentes da Internação Provisória e Internação Efetiva receberam certificação de participação na Oficina de Tecelagem do Complexo Lar do Garoto, em Lagoa Seca. Com os certificados os socioeducandos, após o comprimento de medida, estão aptos a manusear máquinas de tear e produzir peças.

Comente

Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
Facebook, Twitter e Youtube.

Interaja com o Paraíba Já:
E-mail: [email protected] | WhatsApp: (83) 98176 - 1651

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar