As vendas dos trabalhos dos artesãos paraibanos que participam da 19ª edição da Feira Nacional de Negócios e Artesanato ( Fenearte ) já acumulam R$ 109 mil nos primeiros cinco dias do evento, realizado no Centro de Convenções de Pernambuco, em Olinda. O resultado parcial de vendas equivale a todo o acumulado da edição anterior da Fenearte.

Os 12 artesãos paraibanos que participam da 19ª edição da Fenearte integram o Programa do Artesanato da Paraíba (PAP) e foram selecionados por meio de edital de chamamento público. Estão sendo expostos produtos com várias tipologias, entre elas: renda filé, cerâmica, brinquedos populares, fibra, madeira, tecelagem e couro.

A gestora do Programa do Artesanato da Paraíba (PAP), Lu Maia, destacou que a participação dos artesãos paraibanos no evento superou as expectativas. “Além do volume de vendas, a Fenearte reúne artesanato de vários países latinos americanos, sendo um importante meio de divulgação para o artesanato paraibano”, acrescentou.

A 19ª edição da Fenearte chega ao fim neste domingo (15). Além do artesanato regional, o público que comparecer ao evento poderá conferir a galeria de reciclados, espaço infantil, oficina de artesanato, desfile de modas e rodadas de negócios.

Serviço -Em 2018, a Fenearte funciona de segunda a sexta-feira, das 14h às 22h; e sábados e domingos, das 10h às 22h, no Centro de Convenções de Pernambuco, em Olinda.

A 19ª Fenearte presta homenagem ao mestre Salu. Aos 86 anos, Salu é considerado um patrimônio vivo de Pernambuco, um dos grandes precursores do movimento Mangue-beat e de manifestações culturais, como a Ciranda, o Maracatu, o Coco, o Cavalo-Marinho, o Mamulengo e o Caboclinho.

Camara Municipal