MPPB investiga prefeito por supostas irregularidades em locação de carros

De acordo com o inquérito, empresas contratadas possivelmente  pertencem a laranjas e são usados para beneficiar agentes públicos e servidores

O Ministério Público da Paraíba (MPPB) instaurou inquérito civil público para investigar possíveis irregularidades cometidas pela gestão do prefeito de Sertãozinho, Antônio de Elói, na contratação de empreses que prestam serviço de locação de veículos para o município.

De acordo com informações contidas no inquérito, as empresas contratadas possivelmente  pertencem a laranjas e são usados para beneficiar agentes públicos e servidores municipais, alguns deles proibidos de serem contratados pelo poder público.

O MPPB oficiou a Prefeitura de Sertãozinho sobre as denúncias anteriormente. O prefeito alegou que as contratações se originaram de pregões presenciais legais, sem interesse de beneficiar terceiros, e encaminhou as cópias dos procedimentos licitatórios.

No entanto, o órgão notificou os servidores noticiados na denúncia, para se manifestarem sobre os fatos, porém o prazo encerrou e o MPPB não obteve resposta dos investigados.

Diante dos fatos, o ministério público resolveu instaurar o inquérito civil público, com o objetivo de acompanhar as providências que serão tomadas em relação a denuncia e, ao final, propor a medida administrativa ou judicial mais adequada ao caso, determinando.

Confira o inquérito civil na íntegra