As inscrições no Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) já ultrapassam 5,2 milhões de acordo com o balanço divulgado hoje. O prazo de inscrição será encerrado às 23h59 desta sexta-feira (18), no horário de Brasília.  Apesar da data, os inscritos terão até o dia 23 de maio para realizar o pagamento da taxa no valor de R$ 82. A dois dias do encerramento, às 16h desta quarta-feira (16), o número de inscrições atingiu a marca de 5 milhões.

As provas do ENEM 2018 serão objetivas e acontecerão em dois domingos consecutivos, nos dias 4 e 11 de novembro. No primeiro dia, os estudantes serão avaliados nas áreas de Linguagens, Códigos e suas Tecnologias; Ciências Humanas suas Tecnologias e a Redação, totalizando 5 horas e 30 minutos. Já no segundo dia, as avaliações serão em Ciências da Natureza e suas Tecnologias, além de Matemática e suas Tecnologias. Nesta etapa, o tempo para realização das provas é 5 horas.

 Como se inscrever no ENEM

As dúvidas sobre como se inscrever no ENEM não são exclusivas dos estudantes treineiros (aqueles que não são concluintes do ensino médio e nem finalizaram a educação básica) especialmente por conta das mudanças que aconteceram nesta etapa do ENEM 2018, como a antecipação da solicitação de isenção e das inscrições por meio dos sistemas completo e simplificado. A inscrição simplificada é reservada aos estudantes que foram beneficiados com a isenção ENEM 2018, uma vez que já preencheram os dados previamente, no ato da solicitação. A inscrição completa deve ser feita pelos demais participantes. Saiba mais sobre a inscrição completa e a inscrição simplificada.

Para que serve o Enem

nota do ENEM é adotada como um dos critérios de seleção de estudantes para as vagas do ensino superior em universidades públicas, por meio do Sistema de Seleção Unificada (SISU) e privadas, por meio do Programa Universidade para Todos (ProUni) e Fundo de Financiamento Estudantil (FIES). Além destes, a nota do ENEM também é válida para ingresso em universidades de Portugal desde 2014 e mais de 1,2 mil estudantes já utilizaram a pontuação com esse objetivo.

Diante da importância do exame, a preparação é fundamental. Elisabeth do Espírito Santo da Silva, aprovada em Enfermagem na Universidade do Estado da Bahia (Uneb), estudou por um ano em um curso preparatório Pré-Enem e Pré-Vestibular de Salvador com bolsa de estudo. “Achei importante a preparação no curso e os professores contribuíram para que eu tivesse sucesso. Mas considero importante também a iniciativa do estudante. Tem que haver esforço pessoal e não depender apenas do cursinho”, aconselha a estudante.

Em disciplinas como História, Biologia e Literatura, a estudante tinha mais facilidade e, para absorver o conteúdo de Matemática e Química, mais difíceis para ela, foi preciso se dedicar um pouco mais. “Também tive que fazer um esforço pessoal grande. Fiz bastante exercício, prestei mais atenção na explicação do professor e procurei complementar o conteúdo procurando videoaulas e apostilas”, destaca Elizabeth. Apesar de ter ingressado na graduação por meio do vestibular, chegou a fazer o Enem 2017 para medir o seu desempenho.

Como se preparar para o Enem

Podem ser adotadas apostilas sobre os assuntos abordados nas provas, videoaulas temáticas, além de cursos preparatórios Pré-Enem ou Pré-Vestibular, uma vez que os conteúdos estão associados. O Educa Mais Brasil é o maior programa de inclusão educacional oferta bolsas de estudo de até 50%. Para os estudantes que querem fazer cursos Pré-Enem e adquirir mais confiança para o exame, as bolsas do Educa Mais estão disponíveis em www.educamaisbrasil.com.br.

Camara Municipal