Publicidade
Cotidiano

Dia do Sono: Hospital Universitário Alcides Carneiro realiza ação educativa

Escovar os dentes, lavar as mãos, tomar banho. Todo mundo conhece regras básicas de higiene, mas pouca gente sabe que também existe uma “higiene do sono”. Para tratar de hábitos essenciais em relação a esse tema, o Hospital Universitário Alcides Carneiro (HUAC-UFCG), da Universidade Federal de Campina Grande e vinculado à Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), vai realizar uma atividade educativa no Dia Mundial do Sono, celebrado em 15 de março.

- Continua depois da publicidade -

 

Na sexta-feira (15), o HUAC vai orientar a população usuária do hospital sobre a importância dos cuidados do sono para uma vida saudável. A ação ocorrerá das 8h às 12h, no Caese (Centro de Assistência Especializada de Saúde e Ensino), com participação de estudantes do curso de Medicina da UFCG. Os discentes estarão sob supervisão da professora Valéria Marquis, que é especialista em Medicina do Sono e atua no HUAC como otorrinolaringologista. Os estudantes também vão fazer aplicação de questionários validados, com objetivo de aferir como está qualidade do sono dos usuários do hospital.

 

A iniciativa, explica Valéria Marquis, integra-se à campanha nacional promovida pela Sociedade Brasileira de Medicina em parceria com a World Sleep Association. Este ano, o tema é “Dormir bem é envelhecer com saúde”, tendo como foco conscientizar a comunidade de que a valorização dos bons hábitos de sono pode contribuir no envelhecimento com mais saúde.

 

“Vamos promover um pouco do que seria a higiene do sono, quais seriam os bons hábitos que os usuários do HU/Caese podem ter. Faremos a entrega de panfletos com algumas orientações sobre autoavaliação do sono, a partir de duas ferramentas: um diário do sono, com um gráfico em que a pessoa pode preencher para avaliar o sono; e também um questionário autoaplicável sobre hipersonolência, o que significa que o sono não foi bom o suficiente e de qualidade”, explicou a especialista.

 

Hipersonolência, acrescenta Valéria Marquis, é quando pessoa tem uma noite ruim de sono e, durante o dia, fica sonolento (ou mesmo cochilando) em situações em que deveria estar alerta, como lendo um livro, dirigindo ou conversando com alguém.  “A gente precisa dar todo o suporte para o dia com o descanso da noite”, ressalta.

 

HIGIENE DO SONO – A boa noite de sono é iniciada no momento em que se acorda. Ou seja, o dia inteiro, a pessoa está se preparando para a noite de sono. Conforme a professora Valéria Marquis, higiene do sono é um conjunto de hábitos que vão propiciar o descanso noturno de qualidade.

 

Entre os hábitos citados pela especialista, estão atividades físicas, boa alimentação e evitar luminosidade excessiva, uso de eletrônicos (como telefone celular) e leitura próximo à hora de dormir.

 

Também fazem parte da chamada higiene do sono a restrição do uso do tempo em que se está em cama. Isso é importante para condicionar o corpo a entender que a cama é para dormir, não para outras atividades (comer, estudar, trabalhar). “Evitar levar problemas para a cama, tentando esvaziar a mente por meio de técnicas de relaxamento, e criar rotina de dormir e acordar, respeitando as horas de sono que a pessoa precisa de forma particular também contribuem para assegurar uma noite de sono de qualidade”, comentou a médica Valéria Marquis.

 

Atualmente, o Hospital Universitário Alcides Carneiro não dispõe de um ambulatório especializado em Medicina do Sono. Os pacientes, porém, podem buscar atendimento em especialidades correlacionadas, como otorrinolaringologia, neurologia clínica e psiquiatria, para tratar de sono, apneia do sono, insônia e outros distúrbios comportamentais durante o sono.

 

Comente

Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
Facebook, Twitter e Youtube.

Interaja com o Paraíba Já:
E-mail: [email protected] | WhatsApp: (83) 98176 - 1651

Redação Paraíba Já

Fundado em maio de 2010, o Paraíba Já é um portal de notícias sediado em João Pessoa (PB), que tem compromisso com a verdade, fazendo um jornalismo de qualidade e relevância social.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar