- Publicidade -
Cotidiano

Associação acusa Cartaxo de promover reajuste ‘fake’ para servidores de João Pessoa

De acordo com denunciante, reajuste no salário base foi 'compensado' com redução na gratificação

Os servidores públicos municipais de João Pessoa aguardaram, com expectativa, o pagamento do salário do mês de fevereiro, tão bem anunciado pelo prefeito Luciano Cartaxo, que viria com um reajuste linear de 5,5% para os mais de cinco mil servidores de todas as categorias, incluindo aposentados e pensionistas das administrações direta e indireta.

- Continua depois da publicidade -

Por meio das redes sociais, o prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo, anunciou, no último dia 27 de janeiro o aumento linear dos servidores, dizendo o seguinte: “A Prefeitura soube reduzir despesas e aumentar a sua capacidade de arrecadação. Mesmo em um momento em que 74% dos municípios do país enfrentam uma situação fiscal considerada crítica ou difícil, nos planejamos e agora vamos conceder este aumento salarial que chega a todos os servidores”, disse o gestor.

Mas, segundo o diretor da Associação Metropolitana dos Servidores da Saúde de João Pessoa (Amess), Fábio Petterson Vieira da Silva,  os servidores foram enganados e que tudo não passou de uma fake news (notícia falsa), uma vez que o gestor apenas “teria dado com uma mão e tirado com a outra”, pois o reajuste foi dado no salário base e retirado do valor das gratificações.

“Mais um Fake News da gestão Cartaxo! Ele bradava aos quatro cantos que tinha dado aumento para os servidores, porém, o que ele fez foi apenas corrigir o salário mínimo”, desabafa o diretor da Amess.

Ele aproveitou para convocar a todos os servidores da área da saúde do município a participarem de um ato público que acontecerá no próximo dia 9, uma segunda-feira, a partir das 9 horas, na frente da Prefeitura Municipal, no bairro de água Fria, contra o suposto reajuste salarial anunciado pelo prefeito Luciano Cartaxo.

Fábio Petterson revela ainda que o técnico em nível médio continua com o salário base abaixo do salário mínimo. “O nível médio técnico ficou sem aumento salarial, pois ele só fez corrigir O que ele fez no contracheque foi simplesmente colocar o salário  base de 775,00 para 817,81, diminuindo o complemento do salário mínimo, que era 263,82 e agora passou a ser 227,19”, revelou.

Resumindo, não houve aumento. “O salário continua a ser R$ 1.045,00 que é o mínimo, burlando todos, já que o salário base é R$ 817.81. Pra onde foi o aumento de 5,5%?  Não  foi em cima do salário  total e sim do salário base. Parabéns  ao prefeito Luciano Cartaxo que, por mais uma vez, fez do servidor um palhaço”, concluiu. Com informações do FatosPB.

Comente

Redação Paraíba Já

Fundado em maio de 2010, o Paraíba Já é um portal de notícias sediado em João Pessoa (PB), que tem compromisso com a verdade, fazendo um jornalismo de qualidade e relevância social.

Artigos relacionados

Um Comentário

  1. Os agentes de endemias apenas recebeu em janeiro R$150,00,no salário base e ele também não deu o aumento linear;nem para o agentes comunitário de saúde.Não acreditem no que fala esse gestor que criou junto a parte da população e os seus vereadores comprados a falta de compromisso com quem verdadeiramente trabalha;mas na política esta criatura criou uma”couraça”; que nós servidores vamos derretê-la desmascarando-o.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar