Após prisão, Márcia diz estar “segura e serena” e garante que irá provar “total inocência”

Prefeita autoriza obra de ampliação de escola no loteamento ‘Boa Água’

A prefeita de Conde, Márcia Lucena (PSB), presa na 7ª fase da Operação Calvário, disse estar “segura e serena” com relação às acusações que lhe foram imputadas pelo Ministério Público da Paraíba, referentes ao período em que geriu a secretaria de Estado da Educação da Paraíba, no governo de Ricardo Coutinho (PSB).

Ela garantiu que irá provar a sua “total inocência nesse processo” e que acredita que o dano à sua reputação “construída até hoje com muito trabalho e verdade” será reparado.

Confira a nota:

NOTA PÚBLICA ao povo de Conde e da Paraíba:

Em face da operação deflagrada hoje no Estado da Paraíba e em alguns outros Estados brasileiros, venho a público declarar aos paraibanos, especialmente aos cidadãos condenses, aos companheiros e admiradores, que estou segura e serena quanto às acusações promovidas à minha pessoa, pois fui eleita Prefeita por um absoluto sentimento mobilizador da vontade de transformação política e social deste próspero município paraibano.

Estou e sempre estive à inteira disposição da justiça para elucidar qualquer fato que coloque em dúvida a honestidade de meus atos. Esta decisão me causa surpresa, tendo em vista que, em momento algum, sequer fui citada para prestar esclarecimentos e/ou quaisquer informações. Minha administração, orgulhosamente, tem sido reconhecida em vários lugares do país como uma experiência modelo, com resultados expressivos, em muito pouco tempo – que podem ser vistos por qualquer um que analise sem partidarismos. As obras e serviços são garantidos com total qualidade, com processos licitatórios isonômicos, imparciais e absolutamente transparentes.

Por fim, reitero que provarei a minha total inocência nesse processo. Escolhi ser gestora pública pelo compromisso com a causa política de transformação social. Confio no Estado Democrático de Direito, portanto, acredito que a verdade e, por conseguinte, a minha liberdade, serão restabelecidas e que o dano à minha reputação, que foi construída até hoje com muito trabalho e verdade, lastreada em valores éticos e condutas inquestionáveis, seja reparado me concedendo o direito à justiça.

Márcia Lucena

Comente