- Publicidade -
Cotidiano

Ao determinar prisão de secretária em CG, juiz aponta que ela liderava núcleo político da “quadrilha”

Veio à tona nessa quarta-feira (24) a decisão judicial do juiz federal Vinícius Costa Vidor, determinando a prisão temporária de 14 pessoas no âmbito da Operação Famintos, em Campina Grande, e o afastamento cautelar de sete servidores da gestão Romero (PSD), dentre eles dois secretários: Iolanda Barbosa da Silva, da Educação; e Paulo Roberto Diniz de Oliveira, da Administração.

- Continua depois da publicidade -

Dentre os 14 pedidos de prisão, todos em Campina e região, estava o de Iolanda. Segundo a decisão, ela era responsável por comandar o núcleo político do esquema de fraudes em licitações na merenda escolar do município. Ela era quem comandava os processos licitatórios, assinatura de contratos e aditivos.

Leia a decisão:

 

Comente

Redação Paraíba Já

Fundado em maio de 2010, o Paraíba Já é um portal de notícias sediado em João Pessoa (PB), que tem compromisso com a verdade, fazendo um jornalismo de qualidade e relevância social.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar