- Publicidade -
Papo Jovem

A “submissão” de Damares e a sua autenticidade

Uma das poucas pessoas da gestão Bolsonaro que eu me permito dar honesta atenção é a ministra Damares. Dona de um perfil sincero, a advogada e pastora evangélica não usa meias palavras nem discursos enganadores pra dizer o que pensa e sente.

- Continua depois da publicidade -

Amplamente combatida nas redes sociais quando defendeu o “menino veste azul e menina veste rosa”, a ministra, uma das duas únicas mulheres no primeiro escalão do atual governo, parece ter chama pra polêmica quando expõe, em público, e até mesmo fora dele, suas opiniões e pensamentos sobre temas tão delicados na sociedade brasileira contemporânea.

Não poderia ser diferente quando da sua recente participação na Comissão de Defesa dos Direitos das Mulheres da Câmara dos Deputados, no último dia 16. Damares disse: “mas dentro da minha concepção cristã, a mulher, sim, no casamento é submissa ao homem e isso é uma questão de fé”. A partir daí, as redes sociais, os movimentos feministas e de esquerda estão crucificando-a mais uma vez, no que eu, sinceramente, discordo.

De fato, na concepção cristã, a mulher, enquanto esposa, é submissa ao seu marido. Tá lá na Bíblia, em Efésios 5:22. Portanto, Damares, cristã evangélica que é, não poderia pensar diferente. Acontece que a ideia de submissão trazida pelo feminismo e tão fortemente divulgada é diferente daquela exposta na Bíblia. Por isso o rebuliço após a fala da ministra.

A submissão bíblica coloca a esposa enquanto agente auxiliador do marido na missão, dada por Deus, de cuidar da sua família. Por isso a Bíblia continua, em Efésios 5:24-25: “ora, assim como a Igreja é submissa a Cristo, assim também o sejam em tudo as mulheres a seus maridos. Maridos, amai as vossas mulheres, como Cristo amou a Igreja e se entregou por ela”.

Portanto, a auxiliar do presidente Bolsonaro não poderia, nem deveria, esconder o que pensa! Talvez eu concorde com você leitor, que, para alguém com um pensamento restrito quanto à função da mulher, gerir uma pasta tão importante num país com tantos pensamentos diferentes, não seja o ideal, mas ninguém poderá dizer que Damares não é verdadeiramente autêntica.

Comente

Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
Facebook, Twitter e Youtube.

Interaja com o Paraíba Já:
E-mail: [email protected] | WhatsApp: (83) 98176 - 1651

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também pode gostar

Fechar
Fechar