Início Site

Paraibana que fugiu da guerra da Ucrânia é entrevistada no Câmara Aberta

0

Silvana Pilipenko é paraibana, mas morava em Mariupol, na Ucrânia, desde 1995 quando casou com um marinheiro ucraniano. O casal e a sogra de Silvana fugiram da guerra iniciada pela Rússia graças à ajuda do filho, Gabriel, que contratou um mercenário para resgatar a família. É essa história e mais os perigos e privações que a guerra levou àquele país que Silvana vai contar em entrevista à jornalista Michelle Souza no Câmara Aberta da TV Câmara de João Pessoa que terá sua primeira exibição na noite desta terça-feira, 17, às 19h30.

Artesã, Silvana vai falar sobre as suas maiores dificuldades de estar numa outra realidade cultural mesmo tendo o marido ucraniano e também suas impressões a respeito dos primeiros momentos da guerra, bem como os dias em que perdeu o contato com familiares na Paraíba quando o sinal de internet parou de funcionar depois dos bombardeios.

Outro ponto crucial da entrevista é o relato de como se deu a fuga de uma Ucrânia devastada pela guerra e invadida por soldados russos.

Tudo isso poderá ser conferido no Câmara Aberta que será exibido na noite desta terça e que poderá ser conferido também em reprises durante a programação (canal aberto digital 6.2; canal 23 da TV a cabo Net), e no canal do YouTube da emissora (/tvcamarajp).

Ciclista morre atropelado ao tentar atravessar a BR-230, na Grande João Pessoa

0

Um ciclista morreu na madrugada desta terça-feira (17), após ser atropelado na BR-230, em Cabedelo, na Grande João Pessoa.

De acordo com informações, a vítima estava na contramão quando foi atingida pelo veículo na subida do viaduto que liga João Pessoa a Cabedelo, na BR-230.

O condutor do veículo permaneceu no local após o acidente e passou por teste de etilômetro, que comprovou que ele não havia ingerido bebida alcoólica.

O motorista foi levado à Central de Polícia Civil, na Capital, onde foi indiciado por homicídio culposo. Ele foi liberado após pagar fiança de R$ 500.

‘Sou artista e aprendiz’, diz Juliette após polêmica com Samantha Schmutz

0

A cantora paraibana Juliette Freire compartilhou uma mensagem após a polêmica envolvendo uma declaração de Samantha Schmutz. A atriz questionou se a vencedora do “BBB 21” era uma artista nos comentários de uma publicação.

“A arte abraça, encanta, emociona e transcende qualquer rótulo. Ser artista é algo tão bonito e maior que tudo isso. É tocar o outro com o que há de melhor em você, é doação, é amor, é verdade. Então, sim, eu sou artista e aprendiz de muita coisa”, escreveu Juliette em postagem no Twitter.

Samantha questionou uma fala de Juliette durante a participação da ex-BBB no programa “Altas Horas” (TV Globo) no último sábado.

Anitta, Pedro Sampaio e outros famosos defenderam a ex-BBB após o questionamento da atriz. Em seu início de carreira como cantora, Juliette não comentou o assunto em sua participação no “TVZ” (Multishow) exibido ontem.

Polêmica de Samantha Schmutz A atriz Samantha Schmutz causou polêmica nas redes sociais ao questionar uma declaração de Juliette Freire dada no programa “Altas Horas“.

No Instagram, o perfil do Mídia Ninja postou um vídeo em que a cantora, ao lado de Juliana Paes, afirma que artista tem obrigação de se posicionar com tudo que atinge a sociedade.

Nos comentários da publicação, Samantha questionou se a cantora era artista: “Acho ótimo se posicionar, mas ela é artista?”, disparou.

Momentos depois, a atriz apagou a publicação e alguns fãs criticaram sua atitude. “A partir do momento que ela usa a sua voz pelo seu povo e luta ou abraça causas sociais ela é artista”, disse um. “Juliette está se tornando artista, ela acabou de dizer. Se você não a reconhece como artista é um problema seu”, comentou outro.

Com UOL

Governador da Paraíba prestigia solenidade de formatura de novos soldados

0

O governador João Azevêdo participou, nesta segunda-feira (16), no Centro de Convenções de João Pessoa, da solenidade de conclusão do curso de formação de 181 soldados da Polícia Militar (PMPB) e de oito bombeiros militares. No total, foram formados 58 soldados em João Pessoa; 15 em Guarabira; 34 em Campina Grande; 19 em Sumé; 16 em Patos; 20 em Cajazeiras; e 19 em Sousa.

Na ocasião, o chefe do Executivo estadual parabenizou os formandos pela determinação e esforço e ressaltou que os novos soldados ingressam em instituições respeitadas. “As nossas Polícias são bem avaliadas e com a assinatura das promoções no evento de hoje os soldados formados já passam a receber o salário integral a partir do próximo mês, o que não acontecia anteriormente, demonstrando o nosso respeito com os profissionais, como fizemos com a redução do tempo de promoções, com a incorporação da bolsa desempenho, aumento do valor das horas extras e do cartão alimentação”, frisou.

Ele também destacou os investimentos da gestão estadual para fortalecer a segurança pública. “Nós temos a melhor polícia do Norte/Nordeste e o governo tem trabalhado para garantir toda a infraestrutura e suporte necessários, como a construção do Centro de Treinamento do Corpo de Bombeiros, implantação da Patrulha Maria da Penha e BEPMotos, promoções de militares, o que tem resultado na redução dos índices de criminalidade, com a prestação de um serviço cada vez melhor à sociedade”, acrescentou.

O secretário de estado da Segurança e da Defesa Social, Jean Francisco Nunes, evidenciou a responsabilidade e preparação dos novos soldados que se integram à polícia paraibana que apresenta um dos melhores indicadores do país. “Nós promovemos importantes ações para que possamos continuar no ritmo intenso de trabalho integrado das Polícias Militar, Civil, Penal, bombeiros e Detran para continuar garantindo segurança para nossa população e a chegada de novos policiais militares e bombeiros militares representa um reforço relevante para que a gente possa continuar implementando novas operações”, declarou.

O comandante geral da Polícia Militar, coronel Sérgio Fonseca, destacou que os novos soldados irão fortalecer o policiamento e as operações em diversos municípios. “Eles chegam em um momento muito importante porque estamos às vésperas do período junino, após dois anos sem as festividades tradicionais do Nordeste, e os novos militares se somam à tropa para oferecer mais segurança à população paraibana de todas as regiões do estado”, falou.

O comandante geral do Corpo de Bombeiros, coronel Marcelo Araújo, celebrou a chegada dos novos soldados. “O momento de formatura é resultado da dedicação e vontade de servir ao próximo, de salvar vidas e se dedicar à sociedade. A nossa instituição, que completa 105 anos de existência e de bons serviços prestados ao povo paraibano, inicia hoje a comemoração com o ingresso de novos soldados e com muitas ações executadas como a UTI móvel, serviço único no Nordeste que beneficia principalmente o povo do interior do estado, além dos investimentos em recursos humanos e com ascensão profissional mais rápida”, disse.

O soldado Chelton Vidal comemorou o ingresso na Polícia Militar da Paraíba. “Eu prestei o concurso, consegui o êxito com a aprovação e acabou se tornando um grande sonho e a sociedade pode esperar o máximo empenho que eu puder”, falou.

O mesmo sentimento foi compartilhado pelo bombeiro Alan Evangelista. “É uma vitória, uma sensação incrível de ter a oportunidade de servir à sociedade e a minha expectativa é poder desempenhar aquilo que em um ano e quatro meses aprendi em treinamento”, comentou.

Curso de formação

Os novos policiais militares iniciaram o treinamento em janeiro do ano passado e passaram por um curso com duração de 1.760 horas/aulas, com 51 disciplinas, divididas em 4 módulos de instruções.

Com a conclusão do curso de formação, a Paraíba passa a contar com o reforço de mais 1.162 novos soldados da Polícia Militar desde 2019. O concurso ofereceu inicialmente 900 vagas, mas no final de 2020, o governador João Azevêdo realizou a convocação dos suplentes.

Já os novos bombeiros militares iniciaram o treinamento em janeiro do ano passado e passaram por um curso com duração de 1.906 horas/aulas, com 41 disciplinas, divididas em 4 módulos de instruções.

Polícia prende suspeito de furtos de hidrômetros no município de Patos

0

Após vários furtos de hidrômetros na cidade de Patos, no Sertão do Estado, a Companhia de Água e Esgotos da Paraíba (Cagepa) acionou as polícias Civil e Militar, que prenderam um suspeito de praticar o crime no bairro Jardim Guanabara.

A prisão ocorreu na noite da última quinta-feira (12), e foi realizada por policiais da Rotam. Com o suspeito, foram encontrados vários hidrômetros, equipamento utilizado pela Cagepa para medir o consumo de água dos imóveis.

De acordo com o delegado de Roubos e Furtos de Patos, Elcenho Leite, o interesse dos ladrões no roubo desse tipo de equipamento é pela existência do bronze em sua composição, metal de aceitação no mercado paralelo.

Ainda conforme o delegado, esse tipo de crime vem ocorrendo desde os primeiros meses deste ano na região polarizada pela cidade de Patos, que chamou a atenção das polícias Civil e Militar. “Com esta prisão, também deveremos chegar aos receptadores dessa prática delituosa”, disse o policial, acrescentando que outros suspeitos pelo mesmo tipo de crime podem ser detidos a qualquer momento.

Para o engenheiro Jonatas Raulino, gerente regional da Cagepa, o furto de hidrômetros causa vários danos de ordem econômica à Companhia e, sobretudo, ambiental à população. “A cada furto praticado, muita água é desperdiçada, porque a nossa manutenção só consegue agir a partir do momento que é notificada”, explicou.

O gerente da Companhia aproveitou para agradecer o empenho dos policiais na prisão do suspeito pelo crime, e reforçou a defesa no combate a essa prática delituosa contra o patrimônio público. “A ação policial, certamente, vai contribuir muito para acabar com esse tipo de crime na nossa região”, pontuou Jonatas Raulino.

Amidi convoca Assembleia Extraordinária e abre inscrições para novos associados

0

A Associação de Mídia Digital (Amidi) convoca todos os seus filiados para uma Assembleia Extraodinária na próxima segunda-feira (23), para homologar as novas filiações, acolher os integrantes recém chegados e tirar dúvidas de possíveis interessados em participar da entidade. O encontro será de modo remoto, a partir das 20h. As empresas interessadas em participar da Assembleia podem se inscrever pelo endereço https://forms.gle/J5ntu9XyUnBtjpNSA.

O presidente da Amidi, o jornalista Heron Cid, explicou que a entidade já recebeu cerca de 30 requerimentos de novas empresas filiadas de todas as regiões da Paraíba. São sites, portais de notícias, blogs e perfis de rede sociais que produzem conteúdo e que se somam à associação para fortalecer o setor, o mais crescente na comunicação contemporânea.

“Nosso objetivo é unificar e fortalecer o mercado com o objetivo de profissionalizar a atividade no estado, vencer os desafios que estão postos, organizar esse setor que é responsável por uma fatia importante do mercado de jornalismo e de produção de conteúdo. Um setor influente na pauta do noticiário e que precisa ser reconhecido no seu tamanho, valor e influencia”, ressaltou.

Além de homologar a filiação dos novos integrantes, Heron Cid destacou que o objetivo da assembleia será também de tirar possíveis dúvidas, sendo facultada ainda a participação de representantes de empresas interessadas em se integrar à entidade e que queiram aproveitar o momento para conhecer mais sobre a associação e sua atuação.

”Depois de vencer os primeiros obstáculos, a Amidi cumpre o que é nossa meta: abrir as portas para o maior número possível de produtores de conteúdo da mídia digital”, enfatizou Heron Cid.

Após esse encontro, uma nova assembleia será marcada para debater outros assuntos internos à categoria, com a definição de um calendário de discussões e atividades e definição de abertura de edital de eleição para nova diretoria.

Saiba mais sobre a Amid

A Amid-PB foi fundada em 2015 por um grupo de empresas de comunicação digital de João Pessoa. É a primeira experiência associativista da mídia digital paraibana. Nesse período, a entidade foi responsável pela construção de parâmetros de monetização e regras de comercialização da audiência digital, que foram referenciados pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE-PB) na institucionalização da regra do Custo Por Mil (CPM), padrão adotado pelas agências de mercado nacional.

A entidade também atuou junto ao Tribunal de Contas do Estado e Ministério Público por ocasião da elasticidade do prazo para regularização de certidões negativas do segmento.

Nos últimos anos, a direção atua como interlocutora do segmento junto às organizações públicas, no diálogo com agentes do segmento e agora trabalha para cumprir a meta de ampliação do número de associados e da sua representação, além do fortalecimento e qualificação do setor no Estado.

Presidente da FIEP, Buega Gadelha comenta estudo divulgado pela CNI

0

O presidente da Federação das Indústrias do Estado da Paraíba (FIEP), Buega Gadelha, que também é vice-presidente executivo da Confederação Nacional da Indústria (CNI), comentou nesta segunda-feira (16) sobre o Mapa do Trabalho Industrial 2022-2025.

“A atividade industrial é sem sombra de dúvidas, essencial para a economia do país. Na Paraíba, não obstante da realidade do país, a atividade industrial é responsável pela geração de milhares de empregos, de onde trabalhadores sustentam suas famílias. Desta forma, o Sistema SESI e SENAI assumem um papel preponderante na educação e formação profissional de base industrial”, disse Buega Gadelha.

De acordo com o estudo divulgado nesta segunda pela CNI, até 2025, o Brasil precisará qualificar 9,6 milhões de pessoas em ocupações industriais, sendo 2 milhões em formação inicial – para repor inativos e preencher novas vagas – e 7,6 milhões em formação continuada, para trabalhadores que precisam se atualizar. Isso significa que 79% da necessidade de formação nos próximos quatro anos será em aperfeiçoamento.

“Aqui no estado da Paraíba, o Senai tem promovido cursos nas áreas de Alimentos, Panificação e Confeitaria, Construção Civil e Metalmecanica. Para o segundo semestre, já temos perspectivas de atender demandas na área de logística”, disse o presidente da FIEP.

“No ano passado, formamos aproximadamente 20 mil profissionais e em 2022 a previsão é de formar aproximadamente 23 mil profissionais em cursos de qualificação e aperfeiçoamento”, completou Gadelha.

Em quatro anos, devem ser criadas 497 mil novas vagas formais em ocupações industriais, saltando de 12,3 milhões para 12,8 milhões de empregos formais.
Em volume de vagas, ainda prevalecem as ocupações de nível de qualificação, que respondem por 74% do emprego industrial.

Contudo, chama atenção o crescimento das ocupações de nível técnico e superior, que deve seguir como uma tendência. Isso ocorre por conta das mudanças organizacionais e tecnológicas, que fazem com que as empresas busquem profissionais de maior nível de formação, que saibam executar tarefas e resolver problemas mais complexos.

As áreas com maior demanda por formação são: Transversais, Metalmecânica, Construção, Logística e Transporte, e Alimentos e bebidas. As ocupações transversais são aquelas que permitem ao profissional atuar em diferentes áreas, como técnico em Segurança do Trabalho, técnico de Apoio em Pesquisa e Desenvolvimento e profissionais da Metrologia, por exemplo.

Michelle registra chapa com apoio de 56 clubes e ‘pavimenta’ reeleição na FPF

0

A atual presidente da Federação Paraibana de Futebol (FPF), Michelle Ramalho, registrou, na tarde desta segunda-feira (16), a sua chapa à reeleição com o apoio majoritário de 56 clubes e ligas, de um total de 57.

Michelle demonstrou força junto aos filiados, já que conta com o apoio de cerca de 99% do colégio eleitoral. Dirigentes de clubes argumentam que a opção pela atual presidente é um reconhecimento ao trabalho que ela vem desenvolvendo nos últimos anos à frente da FPF.

A lista de agremiações que subscreveram a chapa passou de 50 para 56 clubes, incluindo alguns ex-opositores da atual gestão.

Spartax e Força Comunitária, que entraram com a ação que suspendeu o processo eleitoral no início do mês, recuaram e decidiram apoiar a chapa liderada por Michelle Ramalho. Além deles, Paraíba de Itaporanga e Meninos do Cristo, que não haviam assinado a chapa registrada no mês passado, também a subscreveram dessa vez. E o Miramar, que conseguiu na Justiça o direito de participar do colégio eleitoral, foi outro que assinou o documento nesta segunda.

“Agora não há mais dúvidas em relação a união do futebol paraibano”, disse Michele Ramalho.

Com a inclusão do Miramar, o colégio eleitoral passou a contar com 57 clubes. Único clube profissional que não subscreveu a chapa, a Perilima, também fez questão de declarar apoio à reeleição de Michelle Ramalho.

O presidente do clube Jaílton Oliveira explicou que não teve como assinar o documento por se encontrar viajando, mas confirmou ao Globo Esporte à atual mandatária da FPF.

Com isso, o Tiradentes é o único clube que não declarou oficialmente o apoio à chapa de Michelle Ramalho. Com apenas um voto, a oposição não terá como lançar candidato, de acordo com o Estatuto da FPF-PB, e a atual presidente será reconduzida ao cargo por mais quatro anos.

Relembre o caso do adiamento

As eleições na FPF estavam marcadas para ocorrer no último dia 23 de maio, mas o juiz Onaldo Rocha de Queiroga, da 5ª Vara Cível de João Pessoa, determinou que fosse publicado um novo edital e que este fosse conduzido unicamente pela comissão eleitoral.

Na ocasião, o magistrado atendeu uma ação impetrada pelo ex-dirigente do Atlético de Cajazeiras, Arlan Rodrigues, que pretendia se lançar como candidato de oposição com o incentivo dos clubes Spartax e Força Comunitária.

Como a FPF acatou a decisão judicial, a comissão eleitoral remarcou a eleição para o próximo dia 6 de junho. O movimento do dirigente atleticano era criar um clima para convencer os clubes a apoiá-lo na candidatura. Todavia, ocorreu o contrário.

O Spartax e Força Comunitária reverteram a posição e oficializaram apoio a Michelle Ramalho, que conseguiu mais seis assinaturas, passando de 50 para 56 clubes subscrevendo sua chapa.

José Francisco de Morais, vice-presidente do Spartax, disse em entrevista que concordou com a ação na Justiça sem saber que a Federação tinha cumprido a regra de que 75% dos clubes teriam que fazer anuência da antecipação.

“Quando vimos a defesa da FPF percebemos que ela tinha as assinaturas da maioria, número superior até os 75% com o pedido dos clubes para antecipação e os artigos da entidade ofereciam tal prerrogativa de antecipação, tanto é que o juiz só adiou 13 dias a mais as eleições. Então, a gente entende que tudo esta dentro das normas do Estatuto”, observou.

Ele reconheceu que houve avanços na gestão da presidente Michelle Ramalho e que o apoio de seu grupo foi com base em 19 propostas que a atual dirigente se comprometeu em apoiar nos próximos quatro anos.

Segundo o estatuto da entidade, nenhuma chapa pode concorrer à eleição se não tiver 16 entidades do colégio eleitoral apoiando, sendo oito profissionais e oito amadores.

Michelle manteve a chapa original

O novo registro de chapa, feito dentro do cronograma da comissão eleitoral, manteve os nomes escolhidos anteriormente para os cargos de vice-presidentes. Para o próximo mandato, Michelle Ramalho terá como vice-presidentes Marcelo Vaz, Matheus Morais e Nosman Filho, que é o único a seguir no cargo para o quadriênio 2022-2026.

Empresário explica caso com motoboys em Manaíra e destaca resolução amistosa em prol dos pedestres

0

O dono do estabelecimento comercial localizado nas proximidades do Shopping Manaíra, explicou o motivo de ter espalhado óleo diesel e pregos nas passagens dos motoboys na calçada da sua loja, e disse que após conversa amistosa com algumas lideranças da categoria os problemas foram solucionados.

O empresário disse que decidiu tomar a atitude e “agir por contra própria”, após não ter seus apelos atendidos pelos motoboys que, de acordo com ele, não estavam respeitando o espaço dos pedestres e já haviam quebrado cerca de “dois metros da calçada” que fica em frente ao seu estabelecimento. 

Ele também explicou que antes de espalhar pregos pelo local, já havia conversado com os motoboys e buscando ajuda das autoridades, mas nenhuma solução foi tomada.

Entenda o caso

Um homem filmou o momento em que o dono de um estabelecimento comercial, localizado ao lado do Shopping Manaíra, estava espalhando na calçada do local o que supostamente seria óleo diesel e pregos. Conforme a pessoa que realizou a filmagem, o objetivo seria fazer com que os motoqueiros, ao passar pelo local, caíssem.

“Olha o que o dono do estabelecimento está fazendo. Jogando óleo na pista para a galera cair”, diz o homem que grava o vídeo.

Clique aqui para assistir o vídeo.

CMJP homenageia criador de instrumentos de Paulinho da Viola e Andrea Bocelli

0

Foi entregue na tarde desta segunda-feira (16) o título de cidadania pessoense ao luthier paraibano João Batista Trajano dos Santos, mais conhecido como JB. A solenidade aconteceu no Plenário da Câmara Municipal de João Pessoa e foi presidida pelo vereador Chico do Sindicato (Avante) que também foi o autor da homenagem ao criador de instrumentos musicais que nasceu em Caaporã e que tem entre seus clientes o cantor e compositor Paulinho da Viola e o tenor, compositor e produtor musical italiano Andrea Bocelli

“A trajetória dele é muito parecida com a minha. Eu também vim do interior, comecei como auxiliar de serviços gerais e estou no terceiro mandato como vereador. Seu João é uma pessoa humilde, mas que leva o nome da Paraíba aos quatro cantos do Brasil e também ao exterior. Esse título é muito importante porque estamos homenageando sua história e seu talento em vida”, disse Chico do Sindicato na abertura da sessão.

O parlamentar destacou que João Batista deixou a Paraíba em 1974 para ir trabalhar em São Paulo. Na capital paulista, começou como auxiliar de serviços gerais da fábrica de instrumentos Giannini. Passou por diversos cargos na empresa, chegando à linha de fabricação de instrumentos finos e também aprendeu a criar instrumentos. Atualmente, tem seu talento reconhecido não apenas no Brasil como em cerca de 25 países do exterior para onde já exportou seu trabalho.

O poeta Nonato Costa ressaltou as qualidades do luthier de quem se tornou amigo: “Em São Paulo, eu fui encomendar um instrumento, mas não dei a sorte de encontrá-lo. Depois, eu estava num programa de TV aqui na Paraíba quando alguém avisou que o mestre JB estava na plateia. Os anos se passaram e estreitaram nossa relação e hoje posso dizer que sou amigo e um irmão um pouco mais jovem. A ele e à família dele, minha gratidão pelo apreço e pela amizade que me ofereceram. Enquanto músico, a obra JB é conhecida não só no Brasil, mas em mais de 30 países. Marcos César, Leonardo Meira, Paulinho da Viola e Andrea Bocelli usam instrumentos de JB. A gente enche a alma de orgulho com a obra dele”, resumiu.

Já a irmã, Carliete Trajano, elogiou a garra de “Joca”. “Ele é filho de Caaporã e fez muito pela música. A vida dele não foi fácil, mas ele enfrentou todos os percalços e as dificuldades com determinação. Desde menino, Jocao era muito trabalhador, honesto e perseverante no que fazia. Agradecemos muito por essa homenagem que é muito honrosa para nós”.

Na sequência, o maestro Marcos César revelou que além do talento, JB também brindou os músicos com generosidade: “João Batista sempre serviu e ajudou músicos de todo o Brasil. Ele vendia instrumentos mais baratos para o Nordeste. Sempre apoiou seus irmãos dando aquele desconto que a gente tanto precisava. Além disso, ele fazia a reposição por perda de instrumento. Também destaco sua determinação como cidadão que migrou da Paraíba nos anos 70 para vencer na vida no sudeste. Como luthier, tenho obrigação de dizer a JB que ele sempre esteve nos projetos acadêmicos de Pernambuco. Por sua causa, tivemos a criação da Orquestra Retratos do Nordeste e também foi deloe a criação do bandolim baixo, cujo lançamento foi feito aqui em João Pessoa”.

Nervoso e emocionado, JB foi à tribuna agradecer pelo título de cidadania. “Este é um momento único em minha vida. Minha mãe e meu pai [in memorian] estariam muito honrados se aqui estivessem. Saí da Paraíba nos anos setenta e lá construí minha carreira de luthier, ofício que consiste em ouvir os músicos e transformar suas aspirações em realidade através de um instrumento único e preciso. Não tinha planejado ser luthier, mas comecei a trabalhar numa empresa de instrumentos musicais e nos anos 90 montei minha própria empresa e passei a vender meus produtos de marca própria. Os anos se passaram e eu sentia vontade de voltar à Paraíba, o que fiz em 2019. Escolhi João Pessoa para morar e trabalhar, além de transferir minha empresa para cá. Levo o nome da capital da Paraíba para o Brasil e para o exterior, conquistando músicos diversos de vários segmentos musicais. Hoje, esse título sela minha relação com João Pessoa, que aprendi a amar “.

O que é um luthier

É um profissional especializado na construção e no reparo de instrumentos de cordas, com caixa de ressonância. Isto inclui o violão, violinos, violas, violoncelos, contrabaixos, violas da gamba e todo tipo de guitarras (acústica, elétrica, clássica), alaúdes, archilaúdes, tiorbas, e bandolins.

- Publicidade -

Últimas

- Publicidade -