“Não tenho, nem nunca tive nenhuma relação com a Odebretch”, diz Cícero

0

O ex-senador Cícero Lucena falou hoje em entrevista à Rádio Arapuam sobre ter seu nome citado na lista de pagamentos ilegais da Odebretch. Segundo as planilhas da construtora apreendidas pela Polícia Federal e divulgadas nesta quarta-feira (23), Cícero teria recebido R$ 150 mil em 2012, quando foi candidato a prefeito de João Pessoa pelo PSDB, e R$ 300 mil em 2014.

Leia mais:

Mais um: deputado da PB teria recebido R$ 150 mil de propina da Odebrecht
Primo de Cássio, prefeito de CG aparece em ‘lista da propina’ da Odebrecht
Lava Jato: iniciais de Cássio aparecem em lista como “parceiro histórico” da Odebrecht
Lava Jato: Ex-senador do PSDB da Paraíba aparece em lista de propinas da Odebrecht

“Quanto a isso eu só tenho a dizer o seguinte: já pedi a contadora (para verificar), porque eu estou incluso na lista de duas campanhas, a campanha de 2012 e a de 2014. A de 2012, tanto eu como a minha contadora nós não nos lembramos de ter nenhuma doação da Odebretch. Quanto a 2014 aumenta mais ainda a minha estranheza porque nem candidato eu era. Todo mundo se recorda, em 2014 eu tinha direito de ser candidato ao Senado e não fui, nem candidato eu era para que eles me incluíssem em projeto político deles”, argumentou.

Cícero ainda negou com veemência qualquer tipo de ligação com a construtura Odebrecht. “Fico muito a vontade, vocês hoje tem a Transparência, (podem) verificar se houve alguma emenda minha, alguma coisa em favor da Odebretch. Não tenho nem nunca tive nenhuma relação coma odebretch”, defendeu-se.“Espero ser chamado para os devidos esclarecimentos e que seja apurado e a verdade seja posta”, acrescentou.

Perguntado se o dinheiro que consta nas planilhas da Odebrecht não poderia ter ido para o caixa de campanha do PSDB,  ele não nega nem confirma. “Ai tem quem de dizer é o pessoal. Se alguém usou o meu nome para receber a doação, esse vai ser identificado e vai ser responsabilizado. Eu posso assegurar que não tive nenhuma participação e nenhum contato com ninguém da Odebretch, isso eu posso afirmar” desconversou ele.

Sobre a doação registrada em 2012, quando foi foi candidato, ele novamente desconversa. “Não me recordo de ter lembrado mas como partido me ajudou, eu não sei se foi via partido – eu não estou afirmando isso –  mas eu não me lembro de uma doação da Odebretch”, concluiu.

 

Comente

Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
Facebook, Twitter e Youtube.

Interaja com o Paraíba Já:
WhatsApp: (83) 99373-4023
E-mail: [email protected]

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here