Juiz estipula prazo para Durval se posicionar sobre a instalação da CPI da Lagoa

1

O juiz da 1ª Vara da Fazenda Pública da Capital, Marcos Coelho de Salles, determinou, nesta terça-feira (5), que o presidente da Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP), Durval Ferreira (PP), deve apresentar, em caráter de urgência, seu posicionamento com relação à instalação da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar denúncias de desvio de recursos na obra de revitalização do Parque Solon de Lucena – Lagoa.

Leia também: 

Procurador Federal confirma sobrepreço na obra da Lagoa e admite acionar a PF; ouça

OAB-PB confirma criação de comissão para investigar obra da Lagoa

Com a determinação do juiz, agora, o presidente Durval Ferreira terá dez dias úteis, ou seja, até o dia 18 deste mês, para apresentar ao Tribunal de Justiça da Paraíba o motivo da protelação da instalação da CPI.

Para o vereador e líder da bancada de oposição na CMJP, Renato Martins, o entendimento é de “crença absoluta na Justiça”. “O juiz já quebrou essa armação do Poder Executivo influenciando o Legislativo com essa decisão. Agora é esperar o prazo para que Durval apresente as justificativas para que o juiz delibere a favor ou contra a instalação da CPI da Lagoa”, afirmou.

Saiba mais

A CPI da Lagoa pretende investigar desvio de recursos na ordem de R$ 10 milhões apontados no relatório da Controladoria Geral da União (CGU). O pedido de instalação da comissão foi protocolado no mês passado por 10 parlamentares.

Além da CPI, as denúncias sobre a obra da Lagoa serão investigadas pela Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional Paraíba (OAB-PB) e pelo Ministério Público Federal (MPF).

Juiz estipula prazo para Durval se posicionar sobre a instalação da CPI da Lagoa

 

 

Comente

Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
Facebook, Twitter e Youtube.

Interaja com o Paraíba Já:
WhatsApp: (83) 99373-4023
E-mail: redacao@paraibaja.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here