Cemitérios de Guarabira são abandonados, mas prefeitura continua cobrando imposto

0

Mato, superlotação, descaso, má conservação dos túmulos. Esse é o cenário encontrado por quem precisa visitar os cemitérios Bom Jesus e São João Batista em Guarabira.

A situação mais alarmante é no cemitério Bom Jesus, que tem aproximadamente 1,8 mil túmulos, e está  em sua capacidade máxima.

O pré-candidato a prefeito de Guarabira pelo PSB José Agostinho (Josa da Padaria), relatou o descaso encontrado nos cemitérios da cidade.

“O atual prefeito, quando candidato, prometeu a construção de um novo cemitério, mas agora ele não vem dando manutenção nem aos atuais. A prefeitura cobra uma taxa anual pela reserva dos túmulos, era para dar um assistência maior. Ontem em um sepultamento no São João Batista, nós víamos a tristeza nas pessoas, que estavam sepultando seus entes queridos e ainda tendo que passar pelas dificuldades de locomoção dentro do cemitério”, afirmou.

O secretário da Infraestrutura no Município Marcus Diogo, apesar dos cemitérios estarem em condições de abandono, afirmou que a manutenção é feita com periodicidade permanentemente.

“A manutenção é periódica e permanente, nós temos os coveiros e eventualmente a secretaria faz uma limpeza geral no dia de finados, quando é feito uma reforma e pintura. Muito dos trabalhos de limpeza e manutenção dos túmulos é a cargo das famílias e é um trabalho que a gente não para, pois o cemitério não é morto, apesar de tudo ele é um instrumento vivo, está sempre em mudança”, explicou.

Comente

Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
Facebook, Twitter e Youtube.

Interaja com o Paraíba Já:
WhatsApp: (83) 99373-4023
E-mail: [email protected]

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here