Paraíba registra maior alta do ano nas vendas do comércio de varejo

As vendas registraram o maior crescimento do ano do Estado em maio

0

As vendas do comércio ampliado paraibano, que inclui o varejo e mais as atividades de veículos, motos, partes e peças e de material de construção, registraram o maior crescimento do ano do Estado em maio, segundo dados da Pesquisa Mensal do Comércio (PMC), divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Em maio, o segmento apresentou expansão de 5,4%, quando comparado ao mesmo período do ano passado,enquanto o país teve alta menor (4,5%).

A taxa do volume de vendas varejo, sem inclusão do ampliado, também apresentou a maior alta do ano em maio (3,2%), mais uma vez acima da média nacional (2,4%). Nos cinco meses deste ano, o setor varejista paraibano registrou quatro meses de vendas positivas (janeiro, fevereiro, abril e maio), enquanto o país seguiu uma tendência inversa com três meses de resultados negativos e dois positivos. Na comparação de maio sobre abril, o varejo apresentou praticamente estabilidade, com uma leve queda de -0,1%, mesma taxa do país.

No acumulado de janeiro a maio, o volume de vendas nas lojas paraibanas continua positivo subiu de 0,3% até abril para 0,9% em maio, enquanto no país os resultados continuam negativos de 0,8% quando comparado ao mesmo período do ano passado. No acumulado de 12 meses, a Paraíba já reverteu a queda e, agora, tem alta de 0,9%. Já o país amarga queda de 0,8% no acumulado de 12 meses.

Segundo a gerente da Coordenação da Pesquisa Mensal de Comércio (PMC), Isabela Nunes, os números mais estáveis e positivos do varejo paraibano ao longo desses cinco meses têm relação direta com a redução da inflação, queda nos preços, liberação dos saques do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) e também do pagamento em dia dos servidores públicos. “As atividades mais básicas como o supermercadista e de farmacêutica mostraram um avanço em relação a abril, respondendo um pouco por essa renda real menos comprimida por conta da redução da inflação, apesar de outros fatores que impactam no consumo das famílias, principalmente o mercado de trabalho que se mantém ainda em taxas elevadas de desemprego no país”, comentou.

Segundo o IBGE, a principal contribuição para o avanço de maio sobre o ano passado, período de comemoração do Dia das Mães, veio do setor de móveis e eletrodomésticos. A dinâmica das vendas desse segmento, em maio de 2017, pode ser associada à “redução da taxa de juros às pessoas físicas e a recomposição da massa de rendimentos reais habitualmente recebidos. A alta no setor de tecidos, vestuário e calçados também ajudou, com a maior contribuição positiva frente a maio do ano passado. A comemoração do Dia das Mães, com impactos positivos particularmente nas vendas desse setor, contribuiu para um avanço no volume de vendas acima da média geral”.

Comente

Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
Facebook, Twitter e Youtube.

Interaja com o Paraíba Já:
WhatsApp: (83) 99373-4023
E-mail: [email protected]

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here