A vereadora Sandra Marrocos (PSB) revelou, nesta sexta-feira (3), que decidiu pedir à Procuradoria Regional Eleitoral da Paraíba a abertura de processo de investigação para apurar a prática de possíveis ilícitos eleitorais em favor da pré-candidatura de Lucélio Cartaxo, irmão do prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo, e de Cássio Cunha Lima.

Sandra conta que, na noite de quinta-feira (2), foi informada que assessores (as) da prefeitura e o próprio prefeito Luciano Cartaxo teriam orientado gestores (as) de escolas municipais a anteciparem o encerramento das aulas, para que os (as) estudantes e servidores (as) públicos (as) participassem de uma atividade política de Lucélio e Cássio.

“Fui informada de que na noite de ontem foi realizado um evento eleitoral numa casa de festas localizada no bairro de Mandacaru e que o prefeito Luciano Cartaxo e seus e suas assessores (as) teriam orientado aos (as) gestores (as) das escolas municipais localizadas nas proximidades que antecipassem o encerramento das atividades a fim de que alunas e alunos, professoras e professores, bem como servidoras e servidores públicos das escolas participassem do evento. Na minha visão, isso caracteriza crime eleitoral”, discorreu a vereadora.

Sandra Marrocos revelou, ainda, que está de posse de imagens que reforçariam as suspeitas do ilícito eleitoral. Ela, contudo, preferiu não dar detalhes da ação, mas adiantou que sua assessoria jurídica está ultimando a denúncia para entregar à Procuradoria Regional Eleitoral na próxima segunda-feira (6).

Comente