UFPB debate sobre ensino remoto na educação básica em palestra online

Bate-papo acontecerá na segunda-feira (24) às 19 horas através da plataforma digital Google Meet

s professoras do Departamento de Ciências Fundamentais e Sociais da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), Ângela Albino e Sheila Farias, realizam, na próxima segunda-feira (24), a palestra “Ensino Remoto: Sujeitos e Vozes da Educação Básica”.

O debate acontecerá a partir das 19h, pela página da plataforma digital Google Meet. Interessados em acompanhar e participar devem se inscrever, até o momento da palestra, pelo Sistema Integrado de Gestão de Eventos (Sigeventos) da UFPB.

Na ocasião, haverá discussão sobre as práticas e ações de ensino remoto nas escolas públicas da Paraíba, com as professoras da Educação Básica Mona Alves, Marta Firmino e Elizete Alves.

A palestra também contará com a participação da estudante da rede pública de ensino, Vitória Silvino. O objetivo das professoras da UFPB é dialogar diretamente com os atores das escolas públicas sobre a realidade e a atuação delas em prol da educação.

“Trata-se de uma ação do projeto de extensão ‘Base Nacional Comum Curricular: olhares docentes’. O projeto tem como objetivo refletir e estudar a Base Nacional do Currículo da Educação Básica do Brasil. Prioriza o olhar e a participação dos professores de Educação Básica em uma participação mais efetiva na proposição curricular”, explica a professora Ângela Albino.

De acordo com as professoras da UFPB, a palestra é a sexta ação desenvolvida pelo projeto em 2020 e o trabalho é destinado à formação de professores da Educação Básica, especialmente neste momento em que o ensino remoto se faz necessário.

“Esse estudo do currículo de forma crítica e autônoma possibilitará ao docente a ousadia necessária para produzir conhecimento no ‘chão da escola’. Não podemos estimar o quanto a educação vai chegar em cada um dos alunos, pois a formação é subjetiva diante de várias realidades. Mas olhares docentes devem se voltar para elas”, destaca a professora Ângela.

O projeto de extensão “Base Nacional Comum Curricular: olhares docentes” atua no Centro de Ciências Agrárias, campus II da UFPB, em Areia, no Brejo paraibano, há cinco edições. Nele, pesquisadores dialogam sobre a necessidade de mudanças nos currículos escolares.

Entre as transformações necessárias para a educação, constam o pensamento sobre as relações étnico-raciais, a respeito da importância da filosofia e sociologia para o livre pensar e os diversos campos de experiências existentes na Educação Infantil. As ações podem ser acompanhadas pelo perfil do projeto no Instagram.

Comente