A Acadêmicos do Tatuapé é bicampeãdo carnaval 2018 de São Paulo. O título só foi garantido na apuração da última nota do último quesito, e no critério de desempate: a escola ficou com a mesma pontuação da Mocidade Alegre, Mancha Verde e Tom Maior (270 pontos), mas teve melhor desempenho nos quesitos mestre-sala e porta-bandeira, e harmonia. Unidos do Peruche e Independente Tricolar foram rebaixadas. Tatuapé é bicampeã do carnaval de SP cantando as belezas do Maranhão

A escola da Zona Leste conquistou o segundo título da sua história com um desfile que contou a história e as belezas do folclore e da cultura do Maranhão.

Tatuapé é bicampeã do carnaval de SP cantando as belezas do Maranhão

Quadra da Acadêmicos do Tatuapé durante apuração das notas nesta terça-feira (13) (Foto: Reprodução/TV Globo)

O G1 acompanhou ao vivo a cobertura da apuração das escolas de samba do Grupo Especial de São Paulo. A apuração das notas aconteceu na tarde desta terça-feira (13), no Anhembi, na Zona Norte da cidade.

Veja todas as notas da apuração do carnaval 

Tatuapé é bicampeã do carnaval de SP cantando as belezas do Maranhão

Posição das escolas de samba do carnaval de 2018 de São Paulo critério a critério (Foto: Arte/G1)

Desfile das campeãs

A escola campeã, a vice, a terceira, quarta e quinta colocadas do Grupo Especial vão participar do Desfile das Campeãs na sexta-feira (16), junto com a campeã e vice do Grupo de Acesso.

As duas últimas colocadas, Unidos do Peruche e Independente, foram rebaixadas.

Homenagem ao Maranhão

A escola da Zona Leste apostou neste ano em um desfile tradicional que aconteceu sem imprevistos e agradou pelo samba-enredo potente.

 Um dos destaques foi a bateria, que interagiu com os integrantes fazendo “apagões”: os instrumentos davam trégua, e a escola podia cantar o samba.

A Acadêmicos do Tatuapé ainda apostou em uma bossa ao ritmo de reggae, muito popular no Maranhão, e em carros alegóricos que mostravam a culinária, a história e a natureza desse estado do Nordeste do Brasil.

O carnavalesco Wagner Santos estreou na Tatuapé desenvolvendo um enredo que conhece bem, já que é maranhense. A escola levou para a avenida 3,2 mil integrantes em fantasias luxuosas, alas coreografadas e alegorias gigantescas.

A Tatuapé entrou no Anhembi “navegando” com uma ala que representava o mar e as caravelas dos portugueses. Na sequência, alas e carros mostraram a culinária, a história e a natureza do Maranhão.

Do G1/SP

Comente

Antares

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here