A falta de segurança no Banco Bradesco tem aterrorizado clientes, moradores próximos das agências e a população das cidades. Somente nos primeiros dois meses deste ano de 2018, o Bradesco já foi alvo de seis explosões a agências no estado da Paraíba, de um total de sete explosões contra agências bancárias registradas este ano.

A situação foi alvo de crítica do governador Ricardo Coutinho (PSB), durante seu pronunciamento na reabertura dos trabalhos da Assembleia Legislativa da Paraíba. Segundo ele, os bancos ganham muito dinheiro, mas se negam a investir em segurança.

O levantamento das explosões consta do Mapa da Violência elaborado pelo Sindicato dos Bancários da Paraíba. Durante o ano de 2017, das 59 explosões registradas em todo o Estado da Paraíba, 45 foram contra agências do Bradesco, o que representa 76% do total.

Para se ter ideia, o Banco do Brasil, que no ano passado era responsável por pagar a folha dos servidores do Estado, sofreu 13 ataques com explosivos, 71% menos que as explosões sofridas pelo Bradesco.

Além das explosões, também houve assaltos e arrombamento em 2017. As informações são do Click PB.

Confira a evolução dos números, de 2017 para 2018:

Sem segurança privada, Bradesco já acumula 50 explosões na PB entre 2017 e 2018

Sem segurança privada, Bradesco já acumula 50 explosões na PB entre 2017 e 2018

Comente

Camara Municipal

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here