Revista Nordeste é destaque em reunião do consulado chinês no Brasil

Uma edição histórica, em dois idiomas e com exemplares distribuídos em diversas partes do mundo. Essa será a próxima edição da Revista Nordeste que já está pronta e será divulgada nos próximos dias com artigos exclusivos de diplomatas, cônsules, autoridades do Executivo estadual, empreendedores e destaque para relação de amizade entre Brasil e China construída por gerações, mas que ganhou notoriedade nos últimos anos com a comemoração do aniversário de início da migração do povo chinês ao país que completou 46 anos no último sábado (15).

Durante live transmitida simultaneamente pelo Cônsul-Geral da China no Brasil, Yang Wanming, e a Cônsul-geral da China em Recife, Yan Yuqing, nesta segunda-feira (17), a próxima edição da Nordeste ganhou destaque pela forma em que abordou o reconhecimento do trabalho de aproximação dos lanços de amizade entre os dois países, mostrando na prática, como tem funcionado essa colaboração tanto na economia, como na luta contra o inimigo em comum das duas nações, a pandemia da Covid-19.

Segundo Yan Yuqing, o publisher Walter Santos teve a sensibilidade de reunir informações, contextualizar o mérito que é a relação diplomática histórica entre os países e sobretudo abordar com êxito a cooperação entre eles, inclusive em números, mostrando que a China já investiu milhões no Brasil no combate à doença e que vão suceder também no pós-pandemia com investimentos futuros em estados da região Nordeste como gesto diplomático de Xi Jinping, presidente da República Popular.

Imagem reprodução

Em seu comentário, Walter Santos abordou que a edição histórica contempla um mergulho nessa exposição social diplomática, sob a perspectiva de resiliência de um povo que se sobressai nesse tempo de crise, sobretudo nos investimentos que atraíram megaempresas para o Brasil.

“A Revista Nordeste contempla um mergulho histórico sobre o significado da imigração chinesa, no país de uma forma geral. São 46 anos das relações diplomáticas entre os dois países, o intercâmbio cultural entre o mandarim e o português, e os investimentos. Na prática, significa dizer que pela primeira vez a mídia abordou a relação entre os dois países, mostrando esse processo histórico até chegar a essa perspectiva de um pós-pandemia”, disse ele.

Também estiveram presentes no encontro os governadores Wellington Dias (Piauí), Camilo Santana (Ceará), Fátima Bezerra (Rio Grande do Norte), além dos vice-governadores representando os seus estados Lígia Feliciano (Paraíba), Carlos Brandão (Maranhão) e Luciana Santos (Pernambuco). O vice-prefeito do Recife, Luciano Siqueira e o deputado federal Fausto Pinato, presidente da Frente Parlamentar Brasil-China também estiveram no encontro, além de governadores de províncias chinesas, como as de Fujian Waiban e Sichuan, em transmissão direto do outro continente.

Sobre o encontro

Realizado através de videoconferência, o encontro contou com os chefes de Executivo estadual, parlamentares e cônsules que deram o seu ponto de vista sobre a nova edição da Revista, pontuando ainda a construção bilateral da relação entre os países.

Representando a Paraíba, Ligia Feliciano, acompanhada do presidente da CINEP, Rômulo Polari Filho, lembrou aos muitos interlocutores presentes na videoconferência que o estado da Paraíba tem no governador João Azevêdo um chefe do Executivo comprometido com as novas ações para expandir as relações e negócios com os chineses.

“Gostaria de agradecer ao embaixador Yang Wanming e à Cônsul-geral da China em Recife, Yan Yuqing, bem como aos governadores e vice-governadores, em especial ao editor da Revista NORDESTE, jornalista paraibano Walter Santos, por esta oportunidade histórica de celebrar na edição os 46 anos das relações diplomáticas da China com o Brasil, a imigração chinesa e os investimentos em curso”, declarou.

“Temos mantido entendimentos de alto nível e por isso temos a certeza de que em breve estaremos consolidando o Estaleiro como reforço chinês em nosso estado”, concluiu ela.

Na imagem a vice-governadora da Paraíba, Lígia Feliciano

Já o governador do Ceará, Camilo Santana, agradeceu ao publisher Walter Santos pela sensibilidade ao abordar o aniversário de 46 anos do estabelecimento das relações diplomáticas entre a China e o Brasil, mostrando a importância do país nas soluções tecnológicas, sobretudo na área de saúde para enfrentamento mundial da pandemia do novo coronavírus.

“O estado do Ceará tem feito várias parcerias, em diversas áreas, construindo ações com jovens cearenses que visitaram a China para estreitar a relação entre as duas nações. Temos um carinho e admiração ainda mais forte por esse país, espero que as relações continuem e que a gente possa estreitar cada dia mais esses laços. A China é importante para o mundo, para o país, sobretudo para o Estado do Ceará nesse combate, nessa guerra mundial contra à Covid-19”, destacou o governador.

Completando a fala de Camilo Santana, o governador da província de Fujian Waiban, estado parceiro que destinou insumos diretos da China para o combate ao novo coronavírus no Ceará, também destacou a publicação da Nordeste, afirmando que essa edição especial documenta toda essa relação de amizade e abre vertente para ampliar ainda mais esse conjunto de novas ideias.  “Estamos dispostos a alinhar ainda mais essa irmandade, intensificar os projetos promissores e estender ela. Com o esforço dos dois lados vamos vencer o obstáculo geográfico e vamos trabalhar como estados amigos e parceiros”, disse ele.

Imagem reprodução

A governadora Fátima Bezerra, que escreveu artigo exclusivo para a nova edição, foi dura no tom contra atitudes antidemocráticas de parlamentares, entre eles o filho do presidente, o deputado Eduardo Bolsonaro, que tentou transferir a má gestão e crise na saúde atribuída ao governo federal para o país irmão.

“Quando falamos da China estamos falando de um país irmão. A china conseguiu unir o desenvolvimento tecnológico ao combate à pobreza. Não compactuamos com declarações infelizes que foram feitas tentando atribuir à Covid a China. A doença abalou o mundo sem precedentes e nos solidarizamos com o país”, disparou ela.

Ela destacou ainda a atitude do governo chinês que decidiu não patentear a sua vacina para Covid-19 como forma de contribuição mundial contra a doença e baratear o tratamento para todos os países, sem distinção político-partidária.

Imagem reprodução

Wellington Dias, governador do Piauí, reconheceu a China não só pela amizade, mas pela parceria com investimentos em diversas áreas do Estado e na continuidade dessas relações no pós-pandemia. “Temos uma relação unilateral de compra, venda e investimentos como por exemplo em energias renováveis, comunicação, enfim, um conjunto de investimos necessários e que são muito bem vistos por todos”, afirmou.

Por fim, o deputado federal Fausto Pinato, presidente da Frente Parlamentar Brasil-China na Câmara Federal, destacou a importância da parceria economia com o maior parceiro comercial.  “Lutaremos pela manutenção, nem que seja contra o próprio governo, para que essa democracia seja mantida e as relações também. Não há vitória sem união. Vocês são exemplo no mundo de cooperação e sairemos mais fortes desse debate”, disse ele.

Sobre a publicação da edição

A edição histórica da Revista Nordeste tem previsão de ir às bancas de todo o Brasil no final do mês de agosto, dedicada exclusivamente a abordar as relações diplomáticas, a imigração chinesa, o apoio na fase do novo coronavírus e investimentos nos Estados nordestinos.

Da Revista Nordeste.

Comente