PSB da PB pode divergir da direção nacional em caso de aliança com Ciro, revela Rosas

O presidente do PSB na Paraíba, Edvaldo Rosas, falou sobre a aproximação da direção nacional do PSB com a do PDT, em vista de uma aliança em torno do presidenciável Ciro Gomes. O dirigente avaliou que o PSB é muito mais próximo do PT do que o PDT em nível estadual e que isso poderia pesar para um posicionamento distinto ao da executiva nacional – caso a aliança com o PDT seja oficializada.

“Não vejo que uma questão local atrapalhe possa atrapalhar a aliança nacional. Nossa proximidade é maior com o PT do que com o PDT [na Paraíba], com certeza”, disse Edvaldo.

O dirigente lembrou, no entanto, que vários partidos estão negociando com o PSB nacional e que ainda não existe nenhuma aliança oficializada. O PT tem como pré-candidato à presidência o ex-presidente Lula, que está preso e pode não ser elegível para as eleições deste ano.

“Cada partido tem um candidato. O PV tem, a Rede tem um, o Dem tem outro, o MDB tem outro candidato, o PCdoB tem candidato, PDT. Quem não lançou nada foi o PSB e está todo mundo querendo namorar com o PSB. É uma discussão que só vai se encerrar no dia 4 de agosto”, sacramentou.

As falas do dirigente se deram durante entrevista ao programa ‘Correio Debate’, da Rádio Correio FM.

Comente