Pressionado, Cássio diz que as duas vagas de sua suplência serão definidas “de forma colegiada”

Pressionado pelo PSD para ter um espaço na chapa majoritária, cotando o nome do colega tucano, José Gonzaga (Deca) e avaliando Maísa Cartaxo como uma boa opção de nome para as disputas junto com ele ao Senado, o senador Cássio Cunha Lima (PSDB) preferiu deixar o destino de quem irá ocupar as duas vagas de suplentes em sua reeleição para ser decidido de forma colegiada, pelos partidos que fazem parte do círculo de aliança do PSDB.

Apesar de admitir que sua decisão irá pesar na escolha, ele deixou claro que prefere que a decisão seja tomada em conjunto.

“Uma escolha que será feita de forma colegiada, claro que minha decisão pesa na escolha, mas irei conversar com as forças aliadas e os partidos para que nós possamos compor, pois uma suplência na chapa de senador, também faz parte da chapa majoritária”, explicou.

Cássio elencou as virtudes de cada opção que o PSDB tem para escolher e afirmou que espera que os nomes sejam definidos antes do prazo final dado pela Justiça Eleitoral, que é até o dia 05 de agosto.

“O presidente nacional do PSD, o ministro Kassab, reivindicou o espaço na chapa majoritária que pode ser através de uma suplência de senador. Esse é um pleito legítimo que tem que ser analisado. Temos o nome do senador Deca, que vem contribuindo com o nosso trabalho e também temos o de Maísa Cartaxo, que tem uma contribuição inegável à frente da Prefeitura de João Pessoa como primeira dama e poderá dar indiscutivelmente uma contribuição a política paraibana”, declarou.

Camara Municipal

Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
Facebook, Twitter e Youtube.

Interaja com o Paraíba Já:
E-mail: [email protected]