Presidente do PSDB diz que PSB não deve esperar pelo PMDB porque RC foi desleal

0

O presidente estadual do PSDB Ruy Carneiro afirmou que o PSB ter candidatura própria em cidades como Campina Grande, Guarabira e Patos, onde o PMDB tem mais força política, é um ato de deslealdade da parte do governador Ricardo Coutinho (PSB), apesar da legenda ser aliado ao socialista e, em João Pessoa, o deputado federal Manoel Júnior (PMDB) ter decidido apoiar a reeleição do prefeito Luciano Cartaxo (PSD).

“O que aconteceu em Campina Grande, em que Veneziano e Vital apoiaram Ricardo no segundo turno e agora o PSB lança candidato próprio em Campina, é deslealdade. Colocar um candidato a prefeito em Patos, depois do que Nabor Wanderley e Francisca Mota fizeram por Ricardo, é uma deslealdade. O mesmo acontece em Guarabira”, salientou.

Ruy explicou que em 2010 o partido se dividiu, e a aliança entre o PSDB e PSB não foi unânime entre os tucanos.

“A aliança com Ricardo Coutinho, na época ela foi em parte do partido, é bom lembrar que em 2010 o partido estava liberado, eu particularmente fiquei neutro, isso de maneira pública. Uma parte da legenda ficou com Maranhão e a outra parte ficou com Cássio e outro grupo ficou com Ricardo. Então essa aliança já começou, em parte, torta desde o início”, explicou.

Diferente de 2010, Ruy afirma que o partido está unido no apoio a Luciano Cartaxo e acredita que a aliança será duradoura.

“Na aliança de hoje, todos estavam presentes ou representados. Eu trabalharei para que essa aliança seja continuada, logicamente, também em 2018. Eu espero que a aliança seja continuada, porque aliança política é como um casamento, ninguém casa para se separar, você casa para a vida toda. Eu não posso casar pensando que eu vou me separar no outro dia”, afirmou.

Comente

Antares

Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
Facebook, Twitter e Youtube.

Interaja com o Paraíba Já:
E-mail: [email protected]

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here