Prefeito sugere aplicação de ozônio no ânus para combater Covid-19

Gestor é médico e já defendeu o uso da cloroquina e da ivermectina. Conforme ele, a aplicação é 'rapidíssima' e 'tranquilíssima'

O prefeito de Itajaí (SC), Volnei Morastoni (MDB), sugeriu mais uma opção de tratamento à covid-19 no município: aplicação de ozônio, pelo ânus, em casos que tiveram diagnóstico positivo nos testes de coronavírus.

Morastoni disse, durante live no Facebook, na noite de segunda-feira, 3 que inscreveu o município na Conep (Comissão Nacional de Ética em Pesquisa), vinculada ao Ministério da Saúde, para integrar um protocolo de pesquisa sobre o uso do ozônio. “Com isso, nós vamos ser autorizados a ter um laboratório de ozônio. Já estamos definindo o local e providenciando os aparelhos”, disse o prefeito.

De acordo com Morastoni, maiores detalhes serão dados depois. “Além da ivermectina, da azitromicina, da cânfora, nós também vamos oferecer o ozônio. É uma aplicação simples, rápida, de dois minutos, com um cateter fininho e isso dá um resultado excelente”, disse. O paciente deverá fazer 10 sessões do tratamento.

No entanto, a Organização Mundial de Saúde (OMS) e o Ministério da Saúde já anunciaram que ainda não há cura para a covid-19 ou tratamento de eficácia científica comprovada para pacientes com a doença.

Assista:

Do Estadão

Comente