Paraíba acumula alta de 9,6% no setor de serviços e lidera indicador no NE

    O setor de serviços da Paraíba manteve a liderança do crescimento na Região Nordeste, segundo dados da Pesquisa Mensal de Serviços (PMS), que foram divulgados nesta quarta-feira (22) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). No acumulado de janeiro a setembro, a Paraíba registra alta de 9,6%. É o maior índice entre os nove Estados da Região, enquanto a média nacional é de 6,7%. Na comparação de agosto sobre o ano anterior, o setor cresceu 5,1%, índice superior ao mês anterior (4,7%).

    No cenário regional, a Paraíba mantém desempenho diferenciado no setor de serviços (9,6%). Liderando indicador no acumulado do ano nos nove meses deste ano, a Paraíba registra taxa bem acima dos demais Estados da Região no setor, como é o caso dos Estados do Rio Grande do Norte (6,5%) e do Ceará (6%), que ficaram na segunda e terceira posição, respectivamente. (Veja o ranking no quadro abaixo)

    Publicidade
    ALPB

    Segundo o IBGE, os serviços prestados às famílias, como meios de hospedagem, lanchonete, bares e restaurantes, que têm peso de 13,3% no índice, voltaram a acelerar em agosto, com alta de 9%. Em julho, a taxa havia sido de 5,4%. Os serviços profissionais, administrativos e complementares — categoria em que se enquadram consultorias financeira e jurídica, por exemplo — também voltaram a acelerar, com avanço de 7,9%, acima dos 7% de julho. O segmento representa 35,6% do indicador.

    O IBGE informou ainda que foram registrados resultados positivos em 23 estados em agosto, contra 19 no mês anterior. Apenas Mato Grosso do Sul, Piauí, Amapá e Espírito Santo tiveram contrações. No Rio, a alta foi de 5,9%, acima da média nacional, mas o pior resultado para o estado desde o início da série. Em São Paulo, a taxa, que havia sido de 4,3% em julho, acelerou para 4,6% em agosto.

    Na Paraíba, o setor de serviços também lidera o saldo de geração de empregos entre as atividades econômicas do Estado. De acordo com os dados do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), órgão do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), o setor de serviços acumula saldo de mais de 7.888 postos de janeiro a setembro no Estado, expansão de 21,35% sobre o mesmo período do ano passado. Nos nove meses deste ano, o setor já criou 44.632 novas vagas, alta de 11,29% sobre o mesmo período do ano passado (40.103).

    A Pesquisa Mensal de Serviços (PMS), primeiro indicador conjuntural mensal que investiga o setor de serviços no país, abrange as atividades do segmento empresarial não financeiro, exceto os setores da saúde, educação, administração pública e aluguel imputado (valor que os proprietários teriam direito de receber se alugassem os imóveis onde moram).

    Comente

    Camara Municipal

    Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
    Facebook, Twitter e Youtube.

    Interaja com o Paraíba Já:
    E-mail: [email protected]