- Publicidade -
Cotidiano

Operação da PF prende 14 em CG e MPF aponta contratação de “fachadas” por gestão Romero

A Polícia Federal realizou, na manhã desta quarta-feira (24), no âmbito da Operação Famintos, diligências na Secretária de Administração de Campina Grande e em residências de aliados do prefeito de Campina Romero Rodrigues (PSD).

- Continua depois da publicidade -

As investigações, de acordo com o Blog do Wallison Bezerra, no Portal T5, tiveram início após uma representação feita ao Ministério Público Federal, apontando irregularidades em licitações na Prefeitura na contratação de empresas de fachadas.

Os órgãos investigadores constataram que desde 2013 ocorreram contratos sucessivos, que atingiram um montante pago de R$ 25 milhões.

Além da merenda escolar, as contratações incluíam o fornecimento de material de higiene e de limpeza para outras áreas de governo (Saúde, Assistência Social, etc.).

A CGU, durante auditoria realizada para avaliar a execução do PNAE no município, detectou um prejuízo de cerca de R$ 2,3 milhões de reais, decorrentes de pagamentos por serviços não prestados ou aquisições de gêneros alimentícios em duplicidade no período de janeiro de 2018 a março de 2019.

Sete servidores da Prefeitura de Campina Grande foram afastados do cargo ou da função pública, 34 mandados de busca e apreensão e 14 de prisão temporária foram cumpridos.

Comente

Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
Facebook, Twitter e Youtube.

Interaja com o Paraíba Já:
E-mail: [email protected] | WhatsApp: (83) 98176 - 1651

Redação Paraíba Já

Fundado em maio de 2010, o Paraíba Já é um portal de notícias sediado em João Pessoa (PB), que tem compromisso com a verdade, fazendo um jornalismo de qualidade e relevância social.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar