Luto na música: morre em São Paulo o cantor paraibano Pinto do Acordeon

Corpo do artista será velado em um cemitério privado na cidade de João Pessoa, enquanto o sepultamento ocorrerá no município de Patos, no Sertão do Estado

Faleceu nesta madrugada, em São Paulo, o músico paraibano Pinto do Acordeon. Ele tinha 72 anos de idade e tratava de um câncer. De acordo com o filho do artista, Mô Lima, Pinto estava internado no Hospital da Beneficiência Portuguesa, desde janeiro deste ano.

O velório de Pinto do Acordeon ocorrerá na cidade de João Pessoa, em um cemitério privado, enquanto o sepultamento no município de Patos, no Sertão do Estado. A previsão é queo corpo do músico chegue à capital paraibana por volta das 16h desta terça-feira (21).

Portador de diabetes, Pinto do Acordeon teve parte de uma das pernas amputadas em 2015 por conta de complicações causadas pela doença.

Francisco Ferreira Lima, o Pinto do Acordeon, nasceu no município de Conceição, no Sertão paraibano. Ele se tornou popular a partir de apresentações que realizava junto a trupe de Luiz Gonzaga.

Gravou aproximadamente 20 álbuns durante a carreira. ‘Neném Mulher’ é uma das músicas mais conhecidas do repertório. Pinto lançou seu primeiro LP solo em 1976, quando a canção “Arte culinária”, uma parceria sua com Lindolfo Barbosa, fez sucesso com o Trio Nordestino.

Pinto também foi vereador de João Pessoa, mas depois decidiu abandonar a política.

Comente