Lira diz que não vai intermediar na liberação do empréstimo do Banco do Brasil à Paraíba; ouça

0

O senador Raimundo Lira (MDB) comentou nesta quarta-feira (31), sobre o imbróglio que envolve um empréstimo já autorizado ao Governo do Estado da Paraíba pela União, junto ao Banco do Brasil. O senador deixou claro que o seu trabalho foi só para o Governo Federal avalisar tal empréstimo, mas que essa negociação entre o Banco do Brasil e o Governo da Paraíba, ele não irá intermediar.

A princípio Lira explicou como está o andamento deste empréstimo e também a forma como trabalhou pela autorização para que o Estado contraísse os recursos e negou uma retaliação do Governo Federal.

“Nenhum tipo de retaliação. A pedido do governador Ricardo Coutinho, eu trabalhei por dois empréstimos de um total de R$ 148,7 milhões que a operação já está totalmente concluída, agora é importante que se diga que o Banco do Brasil trata do aspecto essencialmente financeiro. Então esse empréstimo foi aprovado porque o Governo da Paraíba tinha condições de pagar as parcelas nos prazos que foram acertadas de conforme com o contrato, mas o grande problema é que o Banco do Brasil só empresta a um ente público, que é o caso do Estado e a Prefeitura, se a União avalisar e essa decisão de avalisar é uma decisão política. E eu trabalhei para o Governo Federal Avalisar, o ministro da Fazenda assinou e avalisou esses empréstimos, se houvesse uma descriminação pontual ou geral, logicamente o Governo Federal não teria avalisado esses emrpéstimos”, explicou.

O senador paraibano destacou que esse é apenas um problema entre o Bando do Brasil e o Governo da Paraíba e que não iria intermediar na negociação.

“Então o empréstimo está pronto para ser avalisado, mas aí o que está acontecendo é uma pendência, uma discussão entre o Estado e o Banco, a questão é essencialmente bancária; quando o Estado da Paraíba mudou a folha de pagamento do Banco do Brasil para o Bradesco, recebeu uma importância significativa para fazer essa mudança, mas faltava ainda um prazo para terminar o contrato com o Banco do Brasil e aí o Estado e o Banco do Brasil chegaram a um acordo e definiram um valor de um ressarcimento do Estado para o Banco, em torno de R$ 42 milhões; então eles estão discutindo esse assunto. E o presidente do Banco do Brasil me pediu para intermediar um acordo e falei com o secretário João e o governador; aí disse ao governador que não iria participar dessa negociação. Essa é uma negociação entre o Estado e o Banco do Brasil. A minha intermediação e o meu trabalho foi naquilo que era o mais importante e o mais difícil que era o aval para esse empréstimo”, resumiu o senador Raimundo Lira.

Comente

Camara Municipal

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here