Filmes paraibanos de terror são exibidos em mostra nacional de cinema

Oito filmes paraibanos de terror, entre curtas e longa-metragens, vão ser exibidos gratuitamente dentro da programação da mostra “macaBRo – Horror Brasileiro Contemporâneo”, promovida pelo Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB) a partir desta quarta-feira (28). Os filmes foram feitos pela produtora Vermelho Profundo, que é homenageada da mostra.

A produtora foi criada em 2010, em Campina Grande, e falou sobre a homenagem nas redes sociais. “Meio que sério, meio que na brincadeira a gente fez ‘O Hóspede’, nosso primeiro curta metragem. De lá pra cá, foram vários outros, uma série de TV que virou longa metragem e estreou no mais antigo festival de cinema brasileiro e um longa metragem exibido e premiado no estrangeiro”, diz a postagem feita pela Vermelho Profundo no Instagram.

Durante a programação da mostra macaBRo, vão ser exibidos os curtas “O Hóspede”, “Cova Aberta”, “Os Mortos”, “O Desejo do Morto”, “Mais Denso Que o Sangue” e “Não Tão Longe”; e os filmes “O Nó do Diabo”, que vai ser transmitido por partes, em formato de episódios, e “A Noite Amarela”.

Mariah Benaglia e Ramon Porto Mota, da produtora Vermelho Profundo, vão fazer lives sobre cinema de terror na mostra'macaBRo' — Foto: Bruna Cairo/Jornal da Paraíba

Mariah Benaglia e Ramon Porto Mota, da produtora Vermelho Profundo, vão fazer lives sobre cinema de terror na mostra ‘macaBRo’ — Foto: Bruna Cairo/Jornal da Paraíba

Além da exibição dos longas, produtores e diretores da homenageada vão fazer lives de bate papo sobre os filmes. Participam das conversas os diretores Ramon Porto Mota e Ian Abé e os produtores Mariah Benaglia e Jhésus Tribuzi.

A exibição dos filmes da mostra vão ser online, por meio da plataforma Darkflix, e acontecem até 23 de novembro. Segundo a produção da mostra, os longas ficarão disponíveis na plataforma por 24 horas e terão limite de visualizações. Já os curtas, ficarão disponíveis durante uma semana.

Cena do filme'O Nó do Diabo' — Foto: Reprodução

Cena do filme ‘O Nó do Diabo’ — Foto: Reprodução

A mostra ainda vai ter uma seleção de curtas-metragens que homenageiam ou que tenham participação de José Mojica Marins, o Zé do Caixão, que morreu em fevereiro.

Responsáveis pela curadoria, Breno Lira Gomes e Carlos Primati selecionaram produções dos últimos cinco anos e que continham forte experimentação visual, histórias horripilantes e marcantes.

A mostra macaBRo – Horror Brasileiro Contemporâneo vem para celebrar esse cinema cheio de coragem e vontade de encontrar o seu público. E principalmente, de narrar uma boa história de terror essencialmente brasileira, com temáticas ligadas à nossa cultura.”

“O cinema brasileiro não é feito apenas de um tipo de filme e essa é uma boa oportunidade de valorizarmos ainda mais a recente produção do gênero no país”, diz Breno Lira Gomes.

Programação completa da mostra “macaBRo – Horror Brasileiro Contemporâneo”

Quarta-feira (28/10)

  • 18h – O Hóspede (curta-metragem)
  • 19h – Live com os diretores Ramon Porto Mota e Ian Abé da produtora homenageada Vermelho Profundo
  • 20h – A Noite Amarela (Acessível: Legenda descritiva e interpretação em Libras)

Quinta-feira (29/10)

  • 16h – Cova Aberta (curta-metragem)
  • 18h – O Nó do Diabo – Episódio 1
  • 20h – Canto dos Ossos

Sexta-feira (30/10)

  • 18h – O Nó do Diabo – Episódio 2
  • 19h – Live com Mariah Benaglia e Jhésus Tribuzi da produtora Vermelho Profundo
  • 20h – Os Mortos (curta-metragem)

Sábado (31/10)

  • 15h – O Nó do Diabo – Episódio 3
  • 16h – Curso com o curador Carlos Primati – Módulo 1
  • 18h – O Desejo do Morto (curta-metragem)
  • 19h – Debate: O Terror e o Cinema Brasileiro, com a cineasta Gabriela Amaral Almeida, o cineasta Rodrigo Aragão, a crítica de cinema Flávia Guerra. Mediação do curador Carlos Primati.
  • 20h – A Mata Negra

Domingo (1°/11)

  • 16h – O Nó do Diabo – Episódio 4
  • 18h – Mais Denso que o Sangue (curta-metragem)
  • 20h – Não tão Longe (curta-metragem)

Segunda-feira (2/11)

  • 16h – O Nó do Diabo – Episódio 5
  • 18h – Sem seu Sangue (Acessível: Legenda descritiva e interpretação em Libras)
  • 19h – Live com o curador Carlos Primati e a diretora de Sem seu Sangue Alice Furtado
  • 20h – As Núpcias de Drácula

Terça-feira (3/11)

  • 18h – A Noite Amarela (Acessível: Legenda descritiva e interpretação em Libras)
  • 20h – Os Jovens Baumann (Acessível: Legenda descritiva e interpretação em Libras)

Quarta-feira (4/11)

  • 18h – Christabel
  • 19h – Live com a pesquisadora Laura Loguercio Cánepa e a diretora homenageada Gabriela Amaral Almeida
  • 20h – O Animal Cordial

Quinta-feira (5/11)

  • 18h – Uma Primavera (curta-metragem)
  • 20h – #ninfabebê

Sexta-feira (6/11)

  • 18h – Estátua! (curta-metragem)
  • 19h – Live com o curador Breno Lira Gomes e o ator de “Quando eu era vivo” Antonio Fagundes
  • 20h – Quando eu era Vivo

Sábado (7/11)

  • 14h – O Segredo dos Diamantes
  • 15h – A Mão que Afaga (curta-metragem)
  • 16h – Curso com o curador Carlos Primati – Módulo 2
  • 18h – O Caseiro
  • 19h – Palestra com a cineasta Gabriela Amaral Almeida com o tema Escrevendo histórias de terror para o cinema
  • 20h – A sombra do pai

Domingo (8/11)

  • 16h – O Animal Cordial
  • 18h – O Clube dos Canibais
  • 20h – Condado macabro

Segunda-feira (9/11)

  • 18h – Quando eu era vivo
  • 19h – Live com o curador Carlos Primati e o diretor de Quando eu era vivo e montador dos curtas da homenageada, Marco Dutra
  • 20h – Terminal Praia Grande

Terça-feira (10/11)

  • 18h – A sombra do pai
  • 20h – Terra e luz

Quarta-feira (11/11)

  • 18h – A capital dos mortos 2: Mundo morto
  • 20h – Nocturnu (curta-metragem)
  • 21h30 – Live com o crítico Marcelo Miranda e o cineasta homenageado Dennison Ramalho

Quinta-feira (12/11)

  • 16h – Canto dos ossos
  • 18h – Amor só de mãe (curta-metragem)
  • 20h – Quando o galo cantar pela terceira vez renegarás tua mãe

Sexta-feira (13/11)

  • 18h – O diabo mora aqui
  • 19h – Live com o curador Breno Lira Gomes e a atriz de Morto não fala Bianca Comparato
  • 20h – Morto não fala

Sábado (14/11)

  • 16h – Curso com o curador Carlos Primati – Módulo 3
  • 18h – As núpcias de Drácula
  • 19h – Debate: A atuação no cinema de terror, com a atriz Luciana Paes, a crítica de cinema Cecília Barroso. Mediação do curador Breno Lira Gomes.
  • 20h – Christabel

Domingo (15/11)

  • 16h – Ninjas (curta-metragem)
  • 18h – Condado macabro
  • 20h – Mal nosso

Segunda-feira (16/11)

  • 16h – A casa de Cecília
  • 18h – O caseiro
  • 19h – Live com o curador Breno Lira Gomes e a atriz e produtora de Através da sombra Virginia Cavendish
  • 20h – Através da sombra

Terça-feira (17/11)

  • 16h – Morto não fala
  • 18h – Terra e luz
  • 20h – A capital dos mortos 2: Mundo morto

Quarta-feira (18/11)

  • 18h – O clube dos canibais
  • 20h – O saci (curta-metragem)

Quinta-feira (19/11)

  • 16h – A lasanha assassina (curta-metragem)
  • 18h – #ninfabebê
  • 20h – Mal nosso

Sexta-feira (20/11)

  • 18h – O segredo de Davi (Acessível: Legenda descritiva)
  • 20h – Tirarei as medidas do seu caixão (curta-metragem)

Sábado (21/11)

  • 14h – O segredo dos diamantes
  • 16h – Curso com o curador Carlos Primati – Módulo 4
  • 18h – Os jovens Baumann
  • 19h – Palestra com a pesquisadora e crítica de cinema Beatriz Saldanha com o tema Diretoras e o terror
  • 20h – A casa de Cecília

Domingo (22/11)

  • 16h – Através da sombra
  • 18h – Coração das trevas (Coffin Joe’s Heart of Darkness – curta-metragem)
  • 20h – Quando o galo cantar pela terceira vez renegarás tua mãe

Segunda-feira (23/11)

  • 18h – O cemitério das almas perdidas
  • 19h – Live com o curador Carlos Primati e o diretor de O cemitério das almas perdidas e A mata negra, Rodrigo Aragão
  • 20h – A mata negra

Do G1.