- Publicidade -
Cotidiano

Cartaxo mostra total desconhecimento do projeto da barreira do Cabo Branco

O prefeito de João Pessoa Luciano Cartaxo (PSD) transferiu a culpa pelo descaso na barreira do Cabo Branco, mais uma vez, à Superintendência de Administração do Meio Ambiente (Sudema). De acordo com ele, a PMJP já fez o seu trabalho completo e tão somente espera pela liberação do licenciamento ambiental, emitido pelo órgão estadual. O que ele não sabe é que faltam dois estudos ambientais para complementar este projeto, inclusive discutido na manhã desta quarta-feira (22), entre Ministério Público da Paraíba (MPPB), Secretaria de Planejamento de João Pessoa (Seplan) e Sudema.

- Continua depois da publicidade -

“A Prefeitura de João Pessoa já fez sua parte, o projeto que há anos se debatia na cidade e nós realizamos o projeto executivo e estamos dispostos ao diálogo e ao entendimento, no sentido de que a gente possa receber o projeto de volta com a licença ambiental para poder executá-lo”, declarou Cartaxo.

Com a demora na elaboração de um projeto que salvaria a Barreira do Cabo Branco, o prefeito admite que com o passar do tempo a erosão só piorou e agora espera a licença ambiental da Sudema.

“O mais importante para a gente é saber que a prefeitura fez sua parte. Agora, a barreira passa por um processo de erosão muito avançado e a gente precisa tomar as providências a partir do momento que a gente receber da Sudema a licença ambiental. Já faz 14 meses que esse projeto está na Sudema”, criticou.

A Promotoria do Meio Ambiente realizou nesta quarta-feira (22) um encontro  junto com os representantes da Prefeitura de João Pessoa e da Sudema para analisar as possíveis soluções para o problema.

Comente

Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
Facebook, Twitter e Youtube.

Interaja com o Paraíba Já:
E-mail: [email protected] | WhatsApp: (83) 98176 - 1651

Redação Paraíba Já

Fundado em maio de 2010, o Paraíba Já é um portal de notícias sediado em João Pessoa (PB), que tem compromisso com a verdade, fazendo um jornalismo de qualidade e relevância social.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar