Cabo Gilberto ignora investigação do MP sobre invasão de hospitais: “entrei e entrarei quando precisar”

Pedido de investigação foi feito pelo procurador-geral da República, Augusto Aras. Presidente Jair Bolsonaro tem incentivado invasão nas unidades de saúde

O deputado estadual, Cabo Gilberto (PSL) afirmou, em vídeo publicado nas redes sociais nessa quarta-feira (17), que vai continuar entrando em hospitais direcionados ao tratamento da Covid-19 sem autorização, mesmo após a investigação iniciada pelo Ministério Público da Paraíba (MPPB) contra invasão nas unidades.

Ele justificou que ação visa fiscalizar os gastos realizados com o dinheiro público e afirmou que não há crime algum no ato. “Entrei e entrarei no hospital público quantas vezes for necessário”, destacou.

No dia 5 de maio, o parlamentar divulgou nas redes sociais que realizou uma visita ao Hospital Metropolitano, em Santa Rita, na Grande João pessoa. Ele justificou que a visita foi motivada por denúncias de que não havia superlotação de pessoas infectadas com a Covid-19.

De acordo com o MPPB, a investigação sobre casos de invasão a hospitais e ofensas contra profissionais e equipes de saúde foi solicitada pelo procurador-geral da República, Augusto Aras.

Na última quinta-feira (11), o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) incentivou, durante live nas redes sociais, a invasão de hospitais para filmar as instalações e averiguar se os leitos estão ocupados.

“Tem um hospital de campanha perto de você, um hospital público? Arranja uma maneira de entrar e filmar. Muita gente está fazendo isso, mas mais gente tem que fazer para mostrar se os leitos estão ocupados ou não. Se os gastos são compatíveis. (…) Tudo o que chega para mim nas redes sociais, eu faço um filtro e encaminho para a Polícia Federal e para a Abin [Agência Brasileira de Inteligência]”, afirmou o presidente.”

Assista:

Comente