As (poucas) opções de Cartaxo para 2020

Faltando pouco mais de 2 anos e alguns dias para concluir seu mandato, o prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo, começa a conviver com um grande dilema. Sem poder indicar – por força da legislação – o irmão, Lucélio, e a esposa, Maísa, para sucedê-lo na disputa eleitoral de 2020, quem o alcaide vai escolher para receber seu apoio no próximo embate das urnas, na Capital?

A baixa votação de Lucélio em João Pessoa na disputa pelo Governo do Estado nas eleições deste ano, somado ao insucesso nas urnas do ex-secretário Zennedy Bezerra, que disputou uma vaga na Assembleia Legislativa, acabaram prejudicando os planos do prefeito pessoense.

Publicidade
ALPB

Na prática, Cartaxo acreditava piamente que seu irmão, pelo menos, venceria as eleições com folga na Capital. Além disso, o alcaide dava como certa a eleição de seu fiel escudeiro, Zennedy, para a Assembleia. No entanto, computados os votos em 7 de outubro, as apostas do prefeito não se concretizaram.

Como fica agora?

Mesmo evitando externar sua posição, na prática, Cartaxo dispõe de algumas opões para 2020. Entre auxiliares mais próximos do prefeito, tem ganhado força o nome do ex-secretário Diego Tavares, que chegou, inclusive, a ocupar cargos de destaque na gestão do atual alcaide da Capital.

Some-se a isso o fato de Diego ter sido um dos poucos aliados de primeira hora de Luciano Cartaxo a obter sucesso nas unas em 2018. Mesmo sem ser um posto de alta relevância, o filho do ex-vice-prefeito de João Pessoa, Reginaldo Tavares, elegeu-se suplente da futura senadora Daniella Ribeiro. Portanto, está um passo à frente dos demais.

Na sequência, aparecem – não necessariamente na ordem de perspectivas – os nomes de Zennedy, Adalberto Fulgêncio (atual secretário municipal de Saúde) e Milanez Neto (vereador e atual líder da bancada de Cartaxo na Câmara Municipal).

Os pros e contras de cada um

Mais cotado, Diego Tavares é visto como uma das principais cabeças pensantes do grupo cartaxista. Dialoga bem com a base aliada e se mostrou hábil a costurar uma dobradinha com o esquema política liderado pela família Ribeiro. Contra ele, porém, pesa o fato de ser pouco conhecido da população, já que frequenta pouco os holofotes da mídia.

Zennedy é considerado um dos aliados mais próximos de Luciano Cartaxo, já que serve ao prefeito desde à época em que ele foi vereador. É habilidoso e tem a irrestrita confiança dos irmãos Cartaxos. No entanto, como abordado acima, o insucesso eleitoral nas eleições deste ano, pode ser seu principal complicador.

Disparadamente, Adalberto Fulgêncio é o mais conhecido da população entre as quatro opções de Cartaxo, até porque foi presidente do PT na Paraíba, ocupa um cargo importante na gestão municipal e, sempre que pode, ocupa bem os espaços ofertados pela mídia. Contra ele, contudo, pesa o fato de comandar uma pasta que volta e meia aparece negativamente na imprensa. Além disso, não goza da simpatia da grande maioria dos vereadores quem compõem a base do prefeito na Câmara.

Jovem e falante, o vereador Milanez Neto parece ser o que mais possui afinidade política entre as opções de Cartaxo. Apesar de a gestão enfrentar claras dificuldades administrativas, o líder do prefeito na Câmara tem conseguido manter a base sólida no legislativo. Contra ele, pesa a pouca experiência e o fato de ser pouco desconhecido da população. Além disso, ainda não é considerado da ‘cozinha’ dos irmãos Cartaxos.

A pergunta que não quer calar…

Quem desses quatro deve ser o escolhido por Cartaxo em 2020?

Comente

Camara Municipal

Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
Facebook, Twitter e Youtube.

Interaja com o Paraíba Já:
E-mail: [email protected]