Adriano Galdino mantém verba de seu gabinete na ALPB congelada desde janeiro

O deputado Adriano Galdino, presidente da Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB), não aderiu ao aumento da Verba Indenizatória de Apoio Parlamentar (VIAP), aprovado em outubro do ano passado, e que passou a vigorar a partir de janeiro deste ano.

De acordo uma fonte ligada ao gabinete do deputado presidente, Galdino manteve os gastos com a VIAP em R$ 25 mil.

A verba indenizatória existente em todos os parlamentos virou polêmica na Paraíba depois que setores da imprensa noticiaram que, em fevereiro deste ano, a ALPB teria reajustado o valor do VIAP de R$ 25 mil para R$ 40 mil.

Segundo a assessoria da Assembleia, em fevereiro deste ano, a resolução de outubro de 2019, foi apenas editada para tornar mais rígida a prestação de contas, sem modificação de valores.

A reportagem apurou que, assim como fez Adriano Galdino, que congelou sua verba indenizatória desde janeiro, outros deputados já anunciaram que, neste período de pandemia de coronavírus, também manterão suas VIAPs no valor de R$ 25 mil.

Comente