Vital promete duplicação de BR, reforma do Porto de Cabedelo e pólo petroquímico

    0

    No penúltimo debate antes do 1º turno das eleições, desta vez transmitido pelas TVs Tambaú e Borborema, o senador e candidato ao Governo do Estado Vital do Rêgo (PMDB-PB), voltou a defender suas propostas nas áreas de saúde, segurança, mobilidade urbana, infraestrutura, e recursos hídricos, contempladas no seu Plano de Estado. Diferente dos candidatos Cássio Cunha Lima e Ricardo Coutinho que mais uma vez usaram o debate mediado  pela jornalista Rachel Sheherazade, para trocarem acusações, Vital, centrou a sua participação no espaço em cima de propostas.

    Já no primeiro bloco, o peemedebista falou em desenvolvimento a partir da realização de grandes obras estruturantes que serão realizadas em parceria com a presidente Dilma Rousseff (PT). De forma objetiva, e demonstrando ser o mais preparado para conduzir os destinos da Paraíba, Vital disse que a matriz do desenvolvimento do Estado, passa pela integração física das grandes obras estruturantes como a duplicação  da BR-230 de Campina Grande até Cajazeiras; a modernização do Porto de Cabedelo a construção Porto Oceânico e  inserção de um ramal da Ferrovia Transnordestina para a Paraíba, a viabilização de um Centro aeroportuário com cinco aeroportos, bem como um projeto de criação de pólo petroquímico para o Litoral Sul do Estado.

    Para Vital, todas essas obras serão realizadas a partir da chegada das águas do Rio São Francisco.  “Desenvolvimento é a solução. A matriz hídrica e a matriz energética fará melhorar a qualidade de vida da população. Nós continuaremos com a presidente Dilma, mantendo o salário mínimo acima da inflação e promovendo o desenvolvimento para gerar riqueza e melhorar a vida das pessoas” garantiu.

    Ainda em relação a transposição do Rio São Francisco, Vital que preside no Senado uma comissão responsável pelo acompanhamento das obras, lamentou que o governo estadual tenha deixado  atender as exigências mínimas do governo federal para prepara a Paraíba para receber as águas do Velho Chico.

    Segundo Vital, o governo deixou de fazer o saneamento básico em  56 cidades do Estado que estão na calha do Rio Paraíba e Rio Piranhas. “Por falta de projeto o Estado corre o risco de não receber a licença ambiental necessária para garantir a vinda das águas do Rio São Francisco” alertou.

     

    Comente

    Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
    Facebook, Twitter e Youtube.

    Interaja com o Paraíba Já:
    WhatsApp: (83) 99373-4023
    E-mail: [email protected]