Vice-prefeita do Conde ainda crê que será candidata pelo PSB e ‘detona’ Tatiana

    1

    Quem pensa que a atual vice-prefeita do município do Conde, Sandra Ribeiro, desistiu de disputar a prefeitura local pelo PSB nas eleições do próximo ano, se enganou. Em contato com o Paraíba Já, a socialista reafirmou a sua disposição de participar da disputa, apesar do seu partido ter lançado a pré-candidatura da ex-secretária estadual de Educação, Márcia Lucena.

    De acordo com Sandra Ribeiro, sua pré-candidatura foi definida antes do lançamento da de Márcia Lucena (PSB), ocorrido no último dia 10. “A minha pré-candidatura foi antes da de Márcia. Edvaldo Rosas (presidente estadual do PSB) me convidou e declarou que eu seria a pré-candidata do partido. Acredito que no momento certo, de convenção, quando a gente mostrar os fatos verdadeiros e quem tem maior capacidade de disputar a prefeitura, tudo será resolvido”, declarou.

    A vice-prefeita ainda destacou que, se não for possível ser candidata pelo PSB, buscará outra legenda. “Quem tem prazo não tem pressa. Tenho até 2 de abril para decidir a sigla partidária. Sou pré-candidata, mas se será pelo PSB, vamos decidir no momento certo”, afirmou.

    A filiação de Sandra Ribeiro ao PSB do Conde gerou muita confusão. Socialistas locais acusam a vice-prefeita de ter apoiado a candidatura do senador Cássio Cunha Lima (PSDB) ao Governo do Estado, em 2014.

    Rompimento com Tatiana

    Sandra Ribeiro (PSB) aproveitou para explicar os motivos que a levaram a se afastar politicamente da prefeita Tatiana Correia (PTdoB). Ela contou que, depois das eleições de 2012, foi “deixada de lado”, por isso optou pelo rompimento.

    “Calada nunca fiquei. Desde que assumi e percebi que fiquei de lado, tomei posições. Então, fui contra vários posicionamentos da atual gestão. Não sou convidada para os eventos, aliás, o único evento que fui convidada foi o de comemoração do Dia Internacional da Mulher, mas ao chegar, fiquei sabendo por um dos assessores que me convidou que a prefeita não queria minha presença na mesa de forma alguma, e se eu aparecesse seria barrada”, enfatizou.

    “Penso que isso é um estelionato eleitoral, pois fui usada apenas para dar vitória a ela. Não tenho espaço na gestão, e dou graças a Deus por isso, porque, pelo menos, não estou envolvida na lama como os que estão lá”, completou.

    Sandra revelou que, logo nos primeiros dias da gestão, em 2013, procurou a prefeita Tatiana para saber onde seria seu gabinete, e recebeu da prefeita uma resposta que a deixou chocada. “Ela me disse que, se eu quisesse um gabinete, que eu alugasse uma casa em Jacumã. Fiquei chocada”, recordou.

    Comente

    Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
    Facebook, Twitter e Youtube.

    Interaja com o Paraíba Já:
    WhatsApp: (83) 99373-4023
    E-mail: [email protected]

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Please enter your comment!
    Please enter your name here