Servidores da UFCG e UFPB paralisam atividades até quinta-feira

    0

    Os servidores técnico-administrativos da UFPB e UFCG vão paralisar suas atividades de amanhã (7) até quinta-feira, acompanhando calendário nacional da FASUBRA e de outras entidades representativas dos servidores públicos federais.

    O objetivo dessa mobilização conjunta dos federais é pressionar o Governo a acatar a pauta de reivindicações da categoria dos trabalhadores do serviço público, protocolada desde fevereiro, no Ministério do Planejamento.
    A decisão da base do SINTESPB em se integrar a esta mobilização com paralisação nacional foi deliberada em assembleias realizadas em todas as Secretarias Sindicais da entidade.

    Em João Pessoa, a assembleia foi realizada, na última terça-feira (31) onde também foram apresentadas propostas de programação a ser desenvolvida nos dias de paralisação com a intenção de mobilizar a categoria.

    Segundo o presidente do SINTESPB, Severino Ramos, a categoria não vai cruzar os braços, “nós estaremos no front participando ativamente de todas as atividades de mobilização, com a preocupação de mostrar à sociedade o que estamos querendo e nossas razões para lutar”, explicou ele.

    Ramos ressaltou ainda que o slogan pátria educadora tem que acontecer de fato e de direito. “Sem cortes no orçamento da Educação e com a valorização dos trabalhadores”, destacou.

    Como atividades a serem realizadas, estão o fechamento do Portão do CCHLA, no dia 07, a partir das 07:00 horas e assembleia, no auditório do SINTESPB, às 10:00 horas; uma ação saúde a ser desenvolvida, na Praça dos Três Poderes, no centro da Cidade, prevista para o dia 08, às 09:00 horas. Encerrando a programação dos Dias de Mobilização, um ato público em defesa do HULW, no dia 09, a partir das 07h, em frente ao ambulatório do HU, em João Pessoa.

    Ainda como sugestão e ações a serem desenvolvidas, o SINTESPB deverá promover um debate envolvendo os parlamentares da bancada federal da Paraíba e na oportunidade será entregue a pauta de reivindicações da categoria.

    A assembleia convocada pelo SINTESPB aprovou ainda uma moção de solidariedade à greve dos trabalhadores em educação do Município de João Pessoa e do Estado da Paraíba, além de uma nota em defesa da permanência dos médicos cubanos no Brasil.

    Comente

    Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
    Facebook, Twitter e Youtube.

    Interaja com o Paraíba Já:
    WhatsApp: (83) 99373-4023
    E-mail: [email protected]

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Please enter your comment!
    Please enter your name here