Sem gols contra o Fortaleza, Botafogo/PB cai uma posição e precisa vencer o Águia

    0

    A equipes do Botafogo-PB e do Fortaleza fizeram um jogo franco, extremamente movimentado e com chances para os dois lados. Jogando em João Pessoa, no Estádio Almeidão, em partida válida pela Série C do Campeonato Brasileiro, o Botafogo precisava mais do resultado, porque ainda briga pela classificação e jogava contra um Leão já garantido em primeiro lugar. Mas ninguém teve vida fácil. Os dois times buscaram o ataque a todo instante e ambos tiveram chances de sair com a vitória. Mas em noite inspirada dos goleiros Genivaldo e Ricardo, do Belo e do Leão respectivamente, o placar ficou mesmo em 0 a 0.

    Um ponto para cada lado. Mas se este ponto para o Fortaleza era uma mera formalidade (a equipe cearense tem agora 32 pontos e já é o vencedor do Grupo A), para o Botafogo não foi tão bom. O clube caiu uma posição e agora é o quarto. Com 25 pontos, está no limite do G-4.

    Na última rodada, o Botafogo vai precisar vencer o Águia fora de casa para conseguir se classificar sem depender de nenhum resultado. O Fortaleza, por sua vez, se despede da primeira fase em casa, contra o ASA, outra equipe que ainda briga pela classificação.

    Primeiro tempo acelerado

    O jogo começou extremamente movimentado. E com chances para os dois lados. Na verdade, quem chegou primeiro foi o Fortaleza, demonstrando que mesmo já classificado estava disposto a jogar sério e brigar pela vitória. Foi para cima e criou algumas boas chances, sempre com a participação do meia Marcelinho Paraíba. Pouco a pouco, contudo, o Botafogo equilibrou o jogo e também atacou com perigo. Com muita velocidade e pelas laterais do campo, a equipe buscava o atacante Frontini, que finalizava em direção ao gol adversário. O goleiro Ricardo precisou fazer várias defesas difíceis.

    Ao longo de todo o primeiro tempo, a escrita foi a mesma. Ora era o Leão quem atacava mais, ora era o Belo quem chegava com perigo. E de tempos em tempos iam revezando os momentos de pressão contra o rival. Ainda assim, as melhores chances foram do tricolor cearense: Marcelinho Paraíba soltou uma bomba da altura da meia lua e Genivaldo fez uma belíssima defesa. No minuto seguinte, Zulu acertou um chute de primeira na pequena área e o goleiro botafoguense mais uma vez defendeu. Desta vez à queima-roupa.

    Nada de gols na etapa final

    O segundo tempo recomeçou mais lento. Sem tantas chances como acontecera na etapa inicial. E assim o tempo foi passando. Com mais passe de bola e menos ataques fulminantes de lado a lado. O que não significa dizer que não houve bons momentos nesta parte do jogo, porque apenas eles demoraram mais a sair. E só depois das primeiras alterações. Izaías aos 28 acertou uma linda cabeçada para o Belo, defendida por Ricardo. No lance seguinte, o Leão respondeu. Erick Flores fez uma bonita jogada e passou para Edinho, que quase marcou. Genivaldo salvou de forma milagrosa.

    Na metade final do segundo tempo, o Botafogo foi definitivamente para o ataque. Precisava do resultado mais do que o Fortaleza e começou a arriscar cada vez mais. O clube insistiu, chutou em gol, mas parou sempre em Ricardo, que também fazia um bom jogo. Na melhor das chances, justo no último minuto de partida, o atacante Wanderley chutou de frente para o gol. Ricardo fez outra grande defesa. E no final, o empate sem gols parecia mesmo inevitável.

     

    Colaboração GE/PB

    Comente

    Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
    Facebook, Twitter e Youtube.

    Interaja com o Paraíba Já:
    WhatsApp: (83) 99373-4023
    E-mail: [email protected]