Após declarações de ex-senador, PT/PB emite nota de repúdio

Roberto Cavalcanti disse em programa de rádio que Lula e Dilma Rousseff seriam bandidos. 

0

Após declarações de ex-senador, PT/PB emite nota de repúdioA direção estadual do Partido dos Trabalhadores emitiu, na noite desta segunda-feira (3), nota pública em repúdio às declarações do ex-senador, o proprietário do Sistema Correio de Comunicação, Roberto Cavalcanti. Em programa de rádio de emissora do sistema, o empresário declarou, de forma irresponsável, que Lula e Dilma Rousseff seriam bandidos.

Na nota, a direção estadual do PT repudia as acusações e lembra a história de militância de Lula e Dilma Rousseff contra a ditadura e sua contribuição para um país com menos desigualdades sociais durante os anos em que o partido esteve à frente do governo. Conforme a nota, “a prova de sua história, legado e dedicação ao Brasil é justamente o fato de hoje [Lula] liderar todas as pesquisas de intenções de voto para as eleições presidenciais de 2018.”

O texto também lembra que, mesmo em anos de investigações, não existe nenhuma condenação em primeira ou em segunda instância ao presidente Lula e à presidenta Dilma Rousseff e que, “numa democracia, não se acusa sem provas e nem se condena de forma antecipada”.

Ao final, o texto afirma que as direções Estadual e Nacional do PT tomarão as medidas jurídicas cabíveis sobre o fato. Confira a íntegra:

 NOTA

Neste dia 03 de julho de 2017, durante um programa de rádio veiculado pelo Sistema Correio de Comunicação, o ex-senador da República, o Sr. Roberto Cavalcanti, proprietário deste sistema de comunicação, proferiu graves acusações contra os Presidentes Lula e Dilma Rousseff, acusando-os claramente de serem “bandidos”.  Trata-se de uma acusação irresponsável, ofensiva e caluniosa, que atesta falta de compromisso com a superação democrática da crise política que o Brasil vivencia.

1 – A trajetória política e de vida da Presidenta Dilma Rousseff é de dedicação e comprometimento com a democracia e com o Brasil. Desde muito cedo, Dilma militou e dedicou sua juventude à luta contra a ditadura. Por isso, foi torturada e presa por muitos anos. Entregou sua vida à luta por um Brasil livre no período político mais difícil vivido por nosso povo. Foi eleita e reeleita democraticamente, tendo sido deposta do cargo de Presidenta da Republica através de um golpe planejado por setores do Congresso Nacional, pelo empresariado conversador do país e por parte da grande mídia nacional;

2 – Não diferente, o Presidente Lula tem uma vida dedicada ao Brasil e a seu povo. Desafiou a ditadura militar na militância sindical em defesa dos trabalhadores, e foi peça fundamental no período da redemocratização brasileira. A prova de sua história, legado e dedicação ao Brasil é justamente o fato de hoje liderar todas as pesquisas de intenções de voto para as eleições presidenciais de 2018;

3 – Os Governos do Presidente Lula e da Presidenta Dilma foram marcados pela inclusão social e pelo desenvolvimento econômico. O Brasil, durante seus governos, retirou milhões de pessoas da linha de pobreza, estabilizando a economia, gerando milhões de empregos formais e garantido ao país um respeito internacional nunca antes desfrutado.  O PT e sua militância não aceitam a desqualificação da vida e do legado dos dois maiores presidentes da história do Brasil;

4 – Nosso país vive profunda crise política, que atinge em cheio os principais partidos brasileiros. Mesmo tendo uma justiça parcial no caso da chamada operação Lava Jato, até hoje, depois de anos de investigação não existe nenhuma condenação, quer seja em primeira instância ou em qualquer esfera da justiça brasileira contra a Presidenta Dilma e o Presidente Lula;

5 – Nem mesmo o Ministro Marcos Pereira, que é Presidente licenciado do PRB, (partido do ex-senador Roberto Cavalcanti), citado em delação da Odebrecht por ter recebido propina de 7 milhões de reais, pode ser acusado de “banditismo” sem que se tenha tido qualquer condenação contra o mesmo transitada em julgado. Numa democracia, não se acusa sem provas e nem se condena de forma antecipada;

6 – Por fim, informamos que os caluniados pelo Senhor Roberto Cavalcanti, as Direções Estadual e Nacional do PT estão tomando as providencias jurídicas cabíveis sobre o fato e continuarão lutando até o fim contra as práticas nefastas das elites conservadoras e seus braços no meio empresarial e nos conglomerados de comunicação.

João Pessoa, 03 de Julho de 2017.

Jackson Macêdo

Presidente do PT da PB.

Comente

Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
Facebook, Twitter e Youtube.

Interaja com o Paraíba Já:
WhatsApp: (83) 99373-4023
E-mail: [email protected]

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here