Presidenta Dilma Rousseff diz que governo ‘avaliou mal’ extensão da crise econômica brasileira

    1

    A presidente Dilma Rousseff ensaiou um mea-culpa nesta segunda (24) e admitiu que errou na avaliação da situação econômica durante a campanha eleitoral do ano passado, demorando a perceber a gravidade da crise.

    Em entrevista, a petista afirmou que as dificuldades só ficaram mais claras entre os meses de novembro e dezembro de 2014, depois da sua reeleição. A presidente convidou jornalistas para explicar a reforma administrativa anunciada nesta segunda pelo governo, que promete cortar dez ministérios até setembro.

    Admitir erros e cortar na carne são duas das principais cobranças feitas pela oposição e até por aliados desde a corrida presidencial. Dilma não quis falar sobre a crise política que enfrenta, e evitou responder aos críticos e àqueles que defendem seu impeachment ou renúncia.

    Apesar da forte turbulência econômica e política, Dilma mostrou-se tranquila, e garantiu estar em fase “budista”, mas atacou aqueles que, segundo ela, tentam envolver o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva com corrupção e incentivam a intolerância: “É fascista”, disse. As informações são da Folha de SP.

    Comente

    Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
    Facebook, Twitter e Youtube.

    Interaja com o Paraíba Já:
    WhatsApp: (83) 99373-4023
    E-mail: [email protected]

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Please enter your comment!
    Please enter your name here