PMJP tenta justificar erros do Trauminha, mas é desmentida por membro do MS

0

O Ortotrauma de Mangabeira, popularmente conhecido por Trauminha, vem sofrendo devido ao descaso com Saúde pública por parte da Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP) há algum tempo. O hospital vem passando por algumas fiscalizações do Conselho Regional de Medicina (CRM) e na manhã desta segunda-feira (04),  a Comissão de Seguridade Social e Família da Câmara dos Deputados, pela segunda vez, realizou inspeção na unidade, para verificar se as melhorias solicitadas, anteriormente, foram atendidas. Porém, o cenário encontrado pela Comissão não foi muito diferente dos anteriores. O descaso com a saúde da população e com o dinheiro público continua evidente.

Fabiana Araújo, diretora geral do Trauminha, informou à Comissão que um dos blocos cirúrgicos, que estava fechado na fiscalização de novembro, continua fechado. O tomógrafo que estava quebrado, foi consertado, porém, é insuficiente para a demanda recebida e ainda não foi comprado outro, pois o hospital não comportaria outro equipamento.

Fabiana tentou explicar  os motivos das recorrências de irregularidades não solucionadas. Para o excesso de demanda, ela explicou que o motivo é falta de pactuação entre outros municípios e o Estado. Quanto a insuficiência de leito, a justificativa é que os leitos não são suficientes nem nos hospitais estaduais e em João Pessoa não seria diferente.

Porém, as afirmações de Fabiana foram prontamente rebatidas por  Maria Inês, representante do Ministério da Saúde na Paraíba, que afirmou que verba destinada pelo Sistema Único de Saúde (SUS) daria para suprir as necessidades do hospital e a tentativa em retirar a culpa do Município e colocar no Estado não teve sucesso.

“Isso é conversa para boi dormir. A  tabela SUS paga muito bem para suprir a necessidades”, afirmou.

Comente

Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
Facebook, Twitter e Youtube.

Interaja com o Paraíba Já:
WhatsApp: (83) 99373-4023
E-mail: [email protected]

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here